Os Olimpianos RPG
Faça seu login ou inscreva-se para jogar conosco. Antes de se inscrever, tenha certeza de ler todos os links da Central e obedecer todas as regras até a ficha de inscrição. Agradeço a atenção.

Chalé 27 - Ananke

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Administração em Dom Out 28, 2012 8:35 pm

Do lado de fora, o chalé possui uma aparência de um simples edifício, mas já transmite um ar cheio de mistério para qualquer um que o observa. A coloração das paredes é de uma cor escura e aparentam ser feitas de tijolos comuns ao invés de mármore, mas é somente a aparência.
Do lado de dentro, as paredes são em um tom de cinza bem claro e aconchegante. Possui seis beliches acomodadas em três de cada lado. No fundo um guarda-roupa grande de madeira negra.
avatar
Administração
Admin

Mensagens : 462
Pontos : 7073
Reputação : 73
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Ribeirão Preto, SP

Ver perfil do usuário http://osolimpianosrpg.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Dom Out 28, 2012 9:11 pm

-

''...In that world of little consequence, behind the tears, inside the lies, a thousand slowly dying sunsets. God knows what is hiding...''


''...In those weak and drunken hearts, I guess that loneliness came knocking...''

Meus dedos ficaram dormentes ao agarrar a velha cesta de madeira, onde carregava morangos. Recordava-me sobre um dos primeiros dias no Acampamento Meio-Sangue, fora na companhia daquela cesta que fiz minha primeira amiga, Freah. Eu sorri, meus pensamentos sobre o futuro zumbiam no ar, entretanto lembrar-me da minha vida como ela era, faziam aqueles terríveis pensamentos começarem a entrar em equilíbrio. Perguntava-me o que havia acontecido com aquela Alexa de anteriormente? Minhas defesas pareciam ter recuado e meu âmago mais frágil para qualquer desequilíbrio emocional. Mas algo em mim dizia para aprender a lidar com minhas dificuldades logo, parecia que o tempo corria com mais presa e meu desespero aumentava a cada baque de milésimo.

''...I'd be cold as a stone and rich as the fool, that turned all those good hearts away...''




avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Dom Out 28, 2012 9:30 pm


I've been spending the last months thinking all love ever does. Is break and burn and end [...]

Deixei a fraqueza tomar conta de mim e chorei durante o caminho até o chalé de Ananke. Não me importava em ser visto e não dava a miníma para deboches. Alexa era o que importsva e eu iria me arrepender eternamente do que faria a seguir. Com os nós dos dedos bati na porta três vezes, esperando que ela aparecesse. Alexa? É o Tyler! Gritei, dando mais duas batidas na porta.

[...] but I watched it begin again.
avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Dom Out 28, 2012 9:49 pm

-

''...In that world of little consequence, behind the tears, inside the lies, a thousand slowly dying sunsets. God knows what is hiding...''


''...In those weak and drunken hearts, I guess that loneliness came knocking...''

Um sorriso formou-se após escutar uma voz familiar. Era Tyler, consegui concluir enquanto me aproximava da porta e abri com delicadeza. Eu estava dando meu máximo para manter aquela calma e estabilidade emocional, não gostaria de passar aquela ideia que havia passado, outrora. Eu iria aprender a lidar com meus pressentimentos, de uma vez por todas. - Oi. - eu falei um pouco entusiasmada e abrindo mais a porta e fazendo sinal que Tyler adentrasse no pequeno recinto. Após o pequeno intervalo de felicidade, notei algo estranho, fora do comun em Tyler. Seus olhos estavam com uma determinada vermelhidão, como tivesse chorado recentemente. Havia abalado um pouco a minha felicidade naquela noite. - Tyler! O que houve? - e eu lembrei-me dos meus pressentimentos sobre alguma coisa ruim se aproximando. Minhas pernas estavam prestes a perder a estabilidade e minha cabeça voltar a latejar.

''...I'd be cold as a stone and rich as the fool, that turned all those good hearts away...''




avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Dom Out 28, 2012 10:14 pm


I've been spending the last months thinking all love ever does. Is break and burn and end [...]

Sua alegria e alívio ao me ver só piorava o modo como me sentia. Eu iria magoá-la muito e em pouco tempo. Antes de contar à ela, puxei-a para um abraço. Enquanto a abraçava pude ver toda a alegria despedindo-se com ele. Eu amo você, Alexa. Demais. Perdoe-me, por favor, perdoe-me. Uma única lágrima escorreu qando eu me afadtei dela. Respirei fundo, antes de falar. Precisamos terminar nosso namoro. Disse, já sem me importar como choro que eu tentava esconder. Uma parte de mim havia se tornado vazia agora.

[...] but I watched it begin again.
avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Dom Out 28, 2012 10:32 pm

-

''...In that world of little consequence, behind the tears, inside the lies, a thousand slowly dying sunsets. God knows what is hiding...''


''...In those weak and drunken hearts, I guess that loneliness came knocking...''

 Uma simplória frase para acabar com o dia inteiro de uma pessoa. Eu passei poucos milésimos sem reação, apenas respirando. E lá estava, tudo acabado. O ar que respirava já não parecia o mesmo, ele era pesado e estava quase me sufocando. - Terminar. - proferi a palavra sozinha sentindo o peso, eu caí. Cobri a boca com a palma da mão, puxa do os joelhos para o peito enquanto engasgava com meus próprios soluços. - E eu nunca percebi. Você ainda é apaixonado por Hanna... - e eu não consegui terminar a frase, já estava totalmente abatida com o que estava ocorrendo naquele chalé. - Me deixe sozinha. - pedi tentando evitar os soluços em minha voz. Eu queria ficar sozinha naquela situação, na verdade, eu iria pensar sobre aquela situação. Era um misto de emoções que me atacavam de uma vez só.

''...I'd be cold as a stone and rich as the fool, that turned all those good hearts away...''




avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Seg Out 29, 2012 9:42 pm


I've been spending the last months thinking all love ever does. Is break and burn and end [...]

Depois e vê-la cair, meus atos passaram a ser impensados. Suas palavras atingiam-me como facas, dilacerando meu coração e fazendo com que eu desejasse imensamente contar-lhe tudo o que estava acontecendo. Mas se eu contasse ela odiaria Samantha e isso era a última coisa que eu desejava. E, sobre Hanna, do que adiantaria lhe contar a verdade? Logo ela me veria com Hanna, namorando, e eu apenas passaria por mentiroso. Mesmo assim, eu não suportava vê-la sofrer. Ajoelhei-me a seu lado e encarei-a com lágrimas nos olhos. Um dia poderei contar-lhe tudo, Alexa. Disse., chorando. Era a primeira vez que eu chorava na frente de alguém.Tirei do bolso a caixinha prateada o colar de estrelas que deveria ter sido de Hanna. Eu deveria dar para alguém que eu amasse, quando voltasse a amar. Pegue, é seu. Disse, colocando ao lado dela. Evitei tocá-la pois aquilo poderia piorar as coisas, portanto a única coisa que fiz foi chorar ainda mais. O amor é complicado, sem dúvida. Estou abrindo mão do que me faz feliz para ver a pessoa que eu passei a amar feliz. Eu sinto muito. Findei, saindo do chalé.

[...] but I watched it begin again.
avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Seg Out 29, 2012 10:08 pm

-


Alexa Turner { Daughter of Ananke



''But your excuses, they won't work, cause I'll know that you're lying. Every time that I see your face.''
“Depois de um furacão vem sempre um arco-íris”, porém aquelas frases sábias que sempre guardava para mim não faziam tanto efeito em minha situação. Permaneci no chão, minhas forças já pareciam não existir em meu corpo, estava com meu âmago destroçado e pior ainda com minha consciência pensada por pensar que aquele sentimento poderia ser duradouro e verdadeiro, entretanto havia me iludido de alguma forma que não conseguia acreditar em palavra alguma que Tyler proferiu. Ele saiu do chalé e eu nem se quer levantei o olhar para vê-lo, sabia que aquilo apenas iria abalar-me mais. As lágrimas já não corriam pelo meu rosto, ele apenas encontrava-se vermelho e um pouco inchado, tentei levantar-me, mas perdi o equilíbrio quando quase piso em uma pequena caixa. — O que? — perguntei com a voz um pouco embargada pelo amargor. Meu coração estava estilhaçado e eu não sabia quando ele iria sarar, a ferida poderia sair, mas a marca de um coração ferido iria sempre está o meu lado. Puxei a caixinha para perto, examinando-a com cautela e logo abri. Um delicado colar de estrelas, eu sorri por um rápido instante, o mais difícil era admitir que ainda nutria aquele amargo sentimento por Tyler. — A melhor maneira de não ter seu coração partido é certificando-se que você não tem um. — sussurrei guardando a caixinha em uma gaveta do armário.
avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Qua Nov 14, 2012 6:59 pm

-


We used to look at the stars and confess our dreams hold each other 'till the morning light
We used to laugh now we only fight! Baby, are you lonesome now?



...Era estranho ela poderia definir aquilo muito bem, acordar após diversas horas dormindo e perceber que seus olhos não lacrimejavam, embora encarasse aquilo como uma reação fora do comum de seu organismo, pois a superação do término de sua relação com Tyler não tinha esperanças. Ela põe a mão nas cobertas amassadas tocando-se que eram as mesmas da semana passada. Assustou-se um pouco pelo fato de permanecer naquele chalé desde que Tyler terminou com ela, a garota evitou recordar-se e empertigou-se da cama na tentativa de abrir um sorriso naquele dia. Ela não poderia permanecer com toda aquela tristeza do âmago, porque a vida iria seguir, Tyler havia sido um garoto que Alexa nutriu uma grande afeição, mas a jovem precisava certifica-se que ele era apenas um garoto e ele amava outra garota, Hanna. Foi o suficiente para ela já está a frente do banheiro para banhar-se e enxotar sua própria pessoa do chalé entediante.
...Após sair do banho, enrolou-se na toalha fofa e parou em frente ao espelho levemente embaraçado, mesmo esforçando-se para não parecer infeliz estava quase óbvio em suas feições acabadas pelos choros exaustivos e soluços interminável, ao passo daqueles dias que se passavam na mesma lentidão que a grama crescendo. O silvo dos insetos no exterior do chalé marcavam a noite e a descoberta de permanecer sozinha novamente. Com rapidez puxara uma muda de roupa do guarda-roupa e vestiu, um lampejo viera em sua mente, não iria permanecer sozinha naquela noite e finalizou pegando um moletom.
§§

...Alegrar-se para mim era uma das coisas mais complexas e complicadas a se fazer, eu estava frustrada ao ponto de criar coisas oníricas em minha cabeça e sempre pensar no pior que poderia vir a ocorrer, mesmo com tanta amargura no coração eu almejava para Tyler e Hanna os melhores momentos. — Droga. — eu disse com a voz falhando, uma imagem logo formou-se em minha mente, sorrisos e felicidade estampada na face de ambos, ao passo que lágrimas escorriam em meu rosto. Deixei o chalé correndo na expectativa de abandonar os pensamentos em meu chalé.



avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Seth Menth Donavan em Sex Nov 30, 2012 8:02 pm

Seth Menth Donavan ~~ Filho de Hades ~~vel 10



Adentro um recinto contornado por chalés com números em suas portas, abro algumas portas sem bater apenas a procura de Alexa, não sabia quem era sua mãe, levando em consideração de que quando nos conhecemos eu desacreditava em mitologia grega, e não havia passado em minha mente que eu poderia chegar a ser o filho de um dos deuses, principalmente o do submundo. Após em media dois anos eu iria rever a única pessoa que não desejara a minha morte, ou que não tentara fazer com que minha vida no mundo fosse parte do passado. Estava ali em uma porta com o numero 27 desenhado em sua superfície, antes de tocar na maçaneta a porta por si abre, por alguns segundos assusto-me com o ato repentino da mesma, mas logo ignoro tudo ao perceber que quem induzira a porta abrir-se fora Alexa. –Você não mudou nada, nada. Falo observado uma garota em sua fisionomia depressiva, com um moleton qualquer e uma aparência que denunciava sua estadia em seu chalé há bastante tempo. –Então? Vai me convidar para entrar? Sorrio para a garota que parecia ainda surpresa com a minha chegada.


"E você esperava que as coisas fossem fáceis. Aí cresce e é obrigado a perceber que nada é simples quando se é adulto."



avatar
Seth Menth Donavan
Semideus

Mensagens : 38
Pontos : 1380
Reputação : 5
Data de inscrição : 15/10/2012
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Qua Dez 05, 2012 7:06 pm





Alexa Turner Ananke
Meninas boas escrevem em seus diários. Meninas más nunca tem tempo. Eu? Eu só quero viver minha vida e lembrar dela, sem ter que escrever nada!
Arqueei uma sobrancelha em sinal de confusão em minha cabeça, encontrava-me em um grande problema conforme meus sentimentos se emaranhavam e, assim bem rapidamente a única pessoa que confio no universo aparece para acolher-me? Não deixei de cruzar os braços e escorar-me perto da porta escancarada, esboçando um sorriso zombeteiro típico dos anos passados quando eu, praticamente, respirarava o mesmo ar que o de Seth. — Gostaria de se explicar?! — com a mesma postura de anterior eu fiz menção para o meu antigo amigo adentrar no chalé. Ele não respondeu nada naquele passar de minutos, o silêncio parecia preencher todo o espaço no chalé. Em um ato rápido chutei a porta fazendo-a fechar com um estrondo notório.


avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Seth Menth Donavan em Qua Dez 05, 2012 7:18 pm

Seth Menth Donavan ~~ Filho de Hades ~~vel 10



-Oi para você também Lex. Observo-a praticamente brigar comigo, e a fechar a porta de uma forma bastante notória, era como se ela não fosse mais a garotinha fraca que eu houvera conhecido em um orfanato, era alguém forte que acabar de aprender o que significa “sentimento de raiva” adentro seu chalé e sento-me em uma das camas que havia ali. E continuo a observar a garota que parecia em uma mistura de emocional e físico complexo. –Então, o que aconteceu? Profiro cautelosamente ao perceber que a qualquer minuto a semideusa ali iria desmoronar e faço sinal para que a mesma aproxime-se.


"E você esperava que as coisas fossem fáceis. Aí cresce e é obrigado a perceber que nada é simples quando se é adulto."
avatar
Seth Menth Donavan
Semideus

Mensagens : 38
Pontos : 1380
Reputação : 5
Data de inscrição : 15/10/2012
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Qua Dez 05, 2012 7:33 pm





Alexa Turner Ananke
Meninas boas escrevem em seus diários. Meninas más nunca tem tempo. Eu? Eu só quero viver minha vida e lembrar dela, sem ter que escrever nada!
Todo o momento que estava passando naquele chalé após o aparecimento de Seth, eu estava mantendo uma postura fria e complicada, um pouco semelhante como um enigma em relação aos meus sentimentos. Eu iria permanecer firme e forte até está pronta o suficiente para esquecer de uma vez Tyler, não era necessária a presença de esperança alguma para conseguir realizar o determinado desejo, eu estava determinada em apagar uma parte do passado, visando que se apenas reciclasse o passado iria acabar mais ferida do que estava. — Um garoto que já é meu passado, somente Seth. — sentei-me ao seu lado empurrando amigavelmente. — Por que sempre tem que aparecer em uma hora onde me encontro frágil? — demandei mudando meu tom de voz para algo mais autoritário, o que fora tudo um “teatrinho”, pois após rápidos milésimos risos saltaram de minha boca. — Sentia sua falta, Seth Menth Donavan! — finalizei correndo meus olhos pela área do chalé vinte e sete.



avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Seth Menth Donavan em Qua Dez 05, 2012 7:52 pm

Seth Menth Donavan ~~ Filho de Hades ~~vel 10



Voltei minha atenção para o quarto que parecia ser habitado apenas por garotas. –Então, claro que você sentiu minha falta, quem não sentiria? Falei em tom de deboche, e logo me centrei em sua aparência, não parecia uma garota feliz, e por algum motivo estava disposto a tentar descobrir o por que. –Então, o que você tem feito por aqui desde que chegou? Falo em total interesse em sua resposta.


"E você esperava que as coisas fossem fáceis. Aí cresce e é obrigado a perceber que nada é simples quando se é adulto."
avatar
Seth Menth Donavan
Semideus

Mensagens : 38
Pontos : 1380
Reputação : 5
Data de inscrição : 15/10/2012
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Qui Dez 06, 2012 9:26 am





Alexa Turner Ananke
Meninas boas escrevem em seus diários. Meninas más nunca tem tempo. Eu? Eu só quero viver minha vida e lembrar dela, sem ter que escrever nada!
Eu já tinha conhecimento daquela peça, Seth nunca fora modesto, o seu tom de deboche tivera um impacto em mim, recordações passavam em minha cabeça em uma espécie de um rápido momento de devaneio, tudo a respeito do passado que havia passado com aquele garoto. — Se fosse mais modesto, ajudaria muito. — lhe respondi com o mesmo tom de deboche que usara para falar, embora não passasse de um teatrinho enganoso. A minha vida permanecia a mesma, então caso respondesse àquela pergunta, seria algo mentiroso caso dissesse de as coisas mudaram, eu permanecia a mesma de sempre, poderia até ter mudado externamente, todavia permanecia a mesma interiormente, com uma personalidade um tanto complicada, complexa e peculiar. — Eu tenho ficado confinada em meu chalé. — o que era meia verdade, eu só não queria compartilhar o resto dos ocorridos que haviam acontecido. — Gostaria de dar uma volta pelo Acampamento? — perguntei um pouco distraída após me lembrar de que estava de saída do chalé.



avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Seg Jun 17, 2013 8:13 pm

i'm no good at goodbyes

Realmente encontrava-me em um estado extremo da minha irritação, pessoa ou coisa alguma que conseguisse me distanciar daquela irritação. Encontrava-me no meu chalé na companhia de diversos antibióticos, para qualquer dependente química não havia coisa melhor a não ser remédios. Uma pontada no meu passado. Foi aquele o motivo, foram remédios que levaram meu pai à reabilitação. Em uma crise de fúria joguei o vidrinho de remédios contra a parede. Por que não sou normal?! me questionei empurrando os remédios e virando-me para o pequeno guarda-roupa à minha esquerda. Era lá onde guardava as verdadeiras relíquias sobre minha pessoa. Abri as portas do guarda-roupa procurando desesperadamente pela maleta que havia trago comigo quando cheguei ao acampamento. Diversas fotografias e diários estavam guardados com zelo na determinada mala. E assim sabendo que iria cutucar a ferida quase cicatrizada abri o primeiro diário que vi. 


01.05.11
Gostaria que a vida fosse mais fácil, gostaria de ter um desejo realizado, gostaria de ter minha vida de volta. São constantes as noites que deixo de dormir para certificar-me que meu pai está bem. Nada pareceu tão perturbador. Pergunto-me diversas vezes até quando isso irá persistir? Essa semana ao menos pareceu se adequar ao que chamo agradável. Eu e meu pai saímos para visitar a vovó no intuito de tomar o chamado chá das cinco.  Sentia falta daquela atmosfera familiar, de poder ser quem realmente sou e não ser aquela garota que todos gostam. Ninguém me conhece e eu disso. Após meu pai ''enlouquecer" nunca fui a mesma e acho que nunca serei.  



15.12.10
Meu Deus! Agora tenho certeza que hoje foi o melhor dia da minha vida. Fiz uma viajei com meu pai para o campo. Desde muito cedo ele comentava que a cidade grande era apenas um centro comercial, nada poderia ser comparado com o campo ou aquela zona rural. E ele reclamou um pouco da frieza que estava adquirindo. - Ora Alexa, não temos ossos de vidros! Podemos suportar os baques da vida. Mas agindo assim, então com o tempo, seu coração ficará tão seco e quebradiço, quanto meu esqueleto. Então, não se esconda! Seja você e não vergonha disso, saiba que sempre me orgulhei de ti. E o mais importante não fuja, não fuja de seus medos, os enfrente! Isso que torna a Alexa que conheço...- ele disse sacudindo-me levemente e logo entregou-me uma cesta com morangos.  [...]

 

Lágrimas grossas escorriam em minha face. Eu sabia que podia mudar meu destino, mas será que iria valer a pena fazê-lo? Abrir mão das coisas e das pessoas que havia conhecido com o passar do tempo para impedir meu pai? Eu joguei o diário para longe. Iria machucar, queimar, arder, sufocar ou até tudo isso ao mesmo tempo, mas meu pai sabia que no fundo eu nunca iria fazer uma escolha como aquela. Eu era forte o bastante para dizer que era capaz de suportar aqueles baques da vida! Quando era uma pequena garota eu vi meu pai chorar, sabendo que minha mãe nunca iria voltar, porém sabia que ele enfrentava tudo aquilo com amor, sempre sorrindo e dando seu máximo à mim. Da mesma forma que ele foi forte, eu deveria ser. Levantei-me do chão e apanhei o diário com carinho. São as lembranças que fazem de você quem você é. Eu sorri e voltei para a caixinha de costura cujo guardava fotos antigas e peguei-a deitando-me na cama. 
 

Eram diversas fotografias, tinha feito questão de pegar todas aquelas que faziam-me lembrar a infância feliz que tive. Foto por foto, lembranças por lembranças. Eu conseguia sorrir naturalmente, coisa que ainda não tinha feito desde cheguei aqui. Eu ri observando uma foto. Era uma pequena garota com madeixas cor de mel fazendo uma careta enquanto segurava seu ursinho de pelúcia. Alexa, Alexa. Outra fotografia chamou-me atenção, aquela mesma jovem perto de um árvore de natal com as mãos como o alto e com um sorriso bangelo. 


Segundos, minutos, horas passaram-se e eu permanecia admirando as fotos e lendo os diários, até adormecer ali mesmo com um sorriso esbouçado em meus lábios. 


.
♦ The White Swan ♦ @ CG
avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Qua Jun 19, 2013 8:27 pm

"their choices is that you define"

Tyler Brontë ~ Filho de Hefesto~ Nivel Dez
 Catherine § Alexa § Samantha
A madrugada estava fria, com ventos que me cortavam a alma. Demorei a encontrar o chalé dela, ficando na companhia das corujas que iniciavam sua canção noturna. Mais de dez minutos foram necessários para que eu encontrasse e quando o fiz não hesitei em entrar. Talvez eu devesse ter batido na porta antes, mas iria demorar demais. Apenas giro a maçaneta e abro a porta, tendo apenas o auxilio do luar que adentrava o quarto pela janela que estava aberta. No chão havia uma maleta, mas não me dei ao trabalho de vê-la, na verdade só percebi-a ali porque havia tropeçado nela. Praguejando, tentei visualizar uma silhueta em alguma das camas e quando achei fui até ela. Alexa dormia com uma tranquilidade invejável, quase como Cath. Quase me senti culpado pelo que faria a seguir, mas eu realmente precisava. E por mais egoísta que possa parecer, eu a acordarei. Sentei em sua cama e segurei seu braço. Alexa. Chamo em seu ouvido e espero ela acordar.

avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Qua Jun 19, 2013 8:51 pm

i'm no good at goodbyes


Mesmo em sono profundo, respirando lentamente, tendo consciência que havia alguma pessoa no chalé, eu revirava na cama e agarrava com força o travesseiro macio. Conseguia escutar meu nome ser pronunciado por uma voz familiar. E mesmo desacordava, tinha consciência que deveria acordar-me, uma vez que estava sob efeito de remédios. Eram tentativa em vão, não conseguia abrir meus olhos de maneira alguma, permanecendo daquela mesma forma, com os olhos bem fechados e a respiração profunda. Meus gritos de desespero para acordar eram meros ecos em minha cabeça. ABRA OS OLHOS! Infelizmente, tudo ainda era em vão, e eu permanecia naquela espécie de limbo.  


.
♦ The White Swan ♦ @ CG
avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Qua Jun 19, 2013 9:40 pm

"their choices is that you define"

Tyler Brontë ~ Filho de Hefesto~ Nivel Dez
 Catherine § Alexa § Samantha
Espero que ela abra os olhos e que eu possa ter certeza de que tudo está bem, mas isso não acontece. Ela não acorda. Minto a mim mesmo, dizendo que apenas um sono profundo. Mas eu sei que não é. Chamo-a mais uma vez e tudo o que recebo é silencio. Tentando mascarar o medo, pego-a desajeitadamente no colo, abraçando seu corpo e chamando seu nome, cada vez mais alto. Alexa! Alexa, acorda, acorda. Ei, eu to aqui bonitinha. Acorda, Alexa... acorda  Digo, em certo momento erguendo seu rosto e detectando sinais de que está acordando. Mesmo fazendo esforço, seu corpo está mole, fraco. Mas ela não está morta. E isso, no momento, já me alivia. Percebo que estou chorando quando as lágrimas pingam no rosto dela. Mesmo sendo contraditório, sorrio de alegria, por ela estar bem, no geral. Seguro seu rosto com as duas mãos e mesmo desacordada, eu a beijo. A simples ideia de tê-la perdido agora quando finalmente a tive de volta me arrasa por dentro. E agora quando seus movimentos fracos e lentos demonstram que, apesar de incapacitada, ela está bem, não consigo parar de sorrir.  

avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Qua Jun 19, 2013 10:08 pm

i'm no good at goodbyes


Quando consegui abrir os olhos, senti um pouco da claridade invadir-me. Piscava os olhos diversas vezes em uma tentativa de estabilizar-me após aquele ocorrido. Minha respiração era ofegante naquele baque e eu ainda parecia, aparentemente, frágil nas devidas condições. - Tyler. - proferi logo que abri meus olhos e vi sua face, mesmo com dificuldade consegui sorrir. Tentando endireitar-me, sentei-me na cama. Em um acesso de desespero olhei para os lados procurando algum vestígio dos remédios, pelo menos meu campo de visão não avistou algum. Fiquei um pouco atordoada com o ocorrido. Se eu não tivesse acordado? Com uma expressão um pouco amedrontada, abracei Tyler conseguindo transparecer meu alivio. - Por que está aqui em um hora dessas? - indaguei no instante que passava as costas da mão no rosto de Tyler. - Mas não me peça explicações à respeito desse acontecimento. São diversos problemas em minha cabeça e essa foi a primeira fuga de encontrei. - findei com a voz embargada pela emoção e temor. Me fazia as perguntas e tentava criar alguma boa explicação, sabendo que iria tentar desconversar. Não pretendia revelar que era uma dependente química.  Não nessa noite.


.
♦ The White Swan ♦ @ CG
avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Qua Jun 19, 2013 10:30 pm

"their choices is that you define"

Tyler Brontë ~ Filho de Hefesto~ Nivel Dez
 Catherine § Alexa § Samantha
Fico realmente feliz quando ela acorda, mais do eu imaginava ser possível. A abraço quando ela me abraça e fico ali, em silêncio, processando o fato de que ela estava bem, que tudo aquilo foi um alarme falso, que ela estava viva. Não consegui dormir e não parava de pensar em você. Precisava vir ver se estava tudo bem e descobri que não estava. Mas agora está, não é? Pergunto, logo depois ouvindo seu pedido/ordem. Mesmo estando com uma tonelada de perguntas na ponta da língua, acato o que ela diz. Entendo que esteja com problemas e apesar de preferir que ela me contasse o que estava acontecendo, decidi não insistir. Ela falaria quando se sentisse a vontade. Ouvir sua voz chorosa fez com que eu levantasse seu roto. Tudo bem, Alexa. Não falaremos disso. Não agora. Shhhh... está tudo bem, bonitinha, eu estou aqui. Passo a mão por seus cabelos e a abraço. Depois do susto, tê-la em meus braços é reconfortante. Sinto suas lágrimas molharem minha camiseta. Imagino como reagiria se realmente tivesse acontecido, se ela não voltasse mais. Não tenho certeza de ser forte o bastante para suportar isso, a dor da falta dela. Por isso prezo tanto os momentos em que passamos juntos. Eu fiquei com medo. Muito medo. De te perder. Eu quase não soube como agir. Conto-lhe, os olhos fixos na parede. Eu só quero que você entenda que eu estou com você, pra te ouvir e te ajudar. Eu entendo que não queira falar e não estou pedindo que fale. Só quero te mostrar que vou estar sempre do seu lado, Alexa. Pro que der e vier. Termino, olhando em seus olhos. Ela ainda estava sentada em meu colo, portanto foi extremamente fácil puxá-la contra meu corpo e a beijar, sentindo seu calor e sua força retornando aos poucos.

avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Dom Jun 23, 2013 8:45 pm

i'm no good at goodbyes


Falando a mentira ou a verdade? Como chegaria mais depressa à saída da situação? Respirei fundo diversas vezes até a coragem vir. - Sou dependente química. - expliquei e puxei perto de mim, um dos diário cujo guardava meus segredos e anseios. - Devem haver inúmeras incógnitas em sua cabeça... - uma longa e torturante pausa permaneceu. - Não gostaria de parecer uma desconhecida. Então estou sendo o mais aberta possível. - disse entregando-lhe o diário. - Ás vezes saber a resposta não muda a pergunta. - se era deprimente tudo aquilo? Era, embora quisesse fugir da situação, eu tinha o defeito de não conseguir mentir para as pessoas que amava, não achava justo. A vida não é justa me recordei dos vocábulos proferidos por mim em uma noite outrora. - Me vejo nessa necessidade de não mentir, um defeito meu. - um riso fraco ecoou pela atmosfera. - Não conseguir mentir para as pessoas que amo. - retomei o pensamento segurando meu olhar sob Tyler. - Eu poderia ter culpado o destino ou minha mãe por ser assim, não ter nascido como uma adolescente normal. Colocar a culpa no destino é tão fácil quando o que falta em nós é coragem. - expliquei aflita. E assim do nada e sem pretexto algum eu ri. - Isto está parecendo ser uma súplica desesperada de uma garota apaixonada. - findei sorrindo e enxugando as lágrimas insistentes que teimavam para sair. - As pessoas nunca nos entendem por completo. Talvez essa seja a graça da vida, encontrar alguém que consiga como ti. - rapidamente minha face toma outra cor, um tanto avermelhada. - Nunca fui capaz de realmente exibir meus sentimentos. Não para as pessoas que nutri algo verdadeiro e desconhecido para mim. Acho que foi em meio daquela ansiedade que pude afirmar para mim que era apaixonada por ti, ironia da vida era ter medo do futuro e pensar que o sentimento não era reciproco. E quando você acabou comigo. Bom, nunca te contei, mas, acordava no meio da noite e chorava porque pensava está sendo alguma espécie de pedra em seu caminho.  Foi de uma maneira estranha. Você me faz feliz como ninguém nunca fez. O tempo não acabou nem vai acabar com meu sentimento. - conclui aproximando-me de Tyler enfiando meus dedos nos seus cabelos, puxando-o para mais perto. Minha boca agora estando na sua, intensa e emocionante. A linha tênue que tinha algum controle sob as minhas ações, por certo havia se rompido. 


.
♦ The White Swan ♦ @ CG
avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Seg Jun 24, 2013 11:03 pm

"their choices is that you define"

Tyler Brontë ~ Filho de Hefesto~ Nivel Dez
Catherine § Alexa § Samantha
Quando ela diz aquilo, por um pequeno momento, penso ser mentira. Mas seus olhos não mentiam e quando olhei no fundo deles, procurando desesperadamente um indício de brincadeira, tudo o que encontrei foi o peso da verdade, a culpa que lhe recaia sobre os ombros – e agora, nos meus também. Levo tempo para associar tudo aquilo. É difícil imaginá-la assim. O choque é indisfarçável, tanto que nem perco tempo tentando mascará-lo com uma expressão acolhedora. Eu não me sinto nem um pouco acolhedor. Apesar de tudo o que falou em seguida e de eu saber que não deveria fazer isso, tirei-a de meu colo sem dizer nada e me levantei, andando pelo chalé, tentando entender aquilo tudo.  Em vão. Eu não era capaz de entender o que a fez esconder isso por tanto tempo. Eu não era capaz de entender o que a fazia usar o que quer que fosse. Talvez eu nunca entendesse. Só que agora não importa mais se estou ciente ou não de tudo isso. Deixou de importar no momento em que ela passou a ser essencial para mim. Mas isso não muda o fato de que estou confuso. E de que quero respostas. Embora, talvez, respostas possam ser dolorosas demais. Eu... eu não... não entendo. Eu não consigo. E talvez eu nem queira. Falo ao me virar pra onde ela estava, ainda sentada na cama. Lembrei do diário. Hesito em aceitá-lo, mas por fim o faço. Talvez seja mais fácil, mais simples, sem piores consequências. Pego-o da cama e observo a capa; não por interesse, apenas para fugir de um confronto direto. Não sei se consigo olhar para ela agora. Não… com isso, sentindo isso. Não sei o que é, nem quero saber. Eu a amo, ponto final. Não devo me permitir sentir algo além disso. E olhá-la enquanto sinto algo assim só parece piorar as coisas. Fico em silêncio por muito, muito tempo, encostado em um canto, digerindo aquilo, aceitando. E quando finalmente volto a mim, sinto-me seguro para voltar para junto dela. Ela ainda está sentada na cama, mas não sei se realmente está aqui. Sento ao seu lado, quieto, sem vontade de falar. Mas é preciso. Vem aqui. Eu estou bem, não estou com raiva.  Digo, abrindo os braços para ela. Ela vem, me abraça, fraca. Imagino se minha incerteza é transparente. Eu também te amo, Alexa. Você me faz feliz também. É só que a ficha ainda não caiu. Sinto muito se fiz parecer outra coisa, mas estou apenas confuso. A risada que solto em seguida sai fraca e incapacitada, sem cumprir sua missão. Suspiro, tento encontrar as palavras certas, mas isso parece quase impossível agora. Pego o colar no bolso, lembrando que era para aquilo que havia ido lá. Entrego a ela, colocando na palma de sua mão. Pro que der e vier. Pra te dar força, pedir ajuda, alegrar, entender, conhecer, confiar, conversar, completar, amar. Somos metades um do outro, acredito. E vou te ajudar a enfrentar isso. Do mesmo jeito como você tem me ajudado desde aquele dia no Portão, como você me salvou. A diferença é que você não nutria nada por mim e se eu tivesse insistido muito, você teria me deixado partir; mas eu amo você e não vou te deixar nem se você pedir. Eu não vou te deixar, eu vou ficar com você até o fim. Amo você, Alexa.

avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Alexia Lignière Turner em Seg Jul 01, 2013 5:53 pm



(And I won't follow you into the rabbit hole)

(I said I would but then I saw)




(O tumulto em sua cabeça não poderia ser proporcional, além de colocar-se em uma situação desagradável ainda dava o luxo de contar a Tyler? Pobre garota idiota. Com todas aquelas quedas que a vida havia lhe dado ela ainda não tinha colocado em sua cabeça o que era certo e errado? Novamente encontrava-se brigando contra as lágrimas e emoções. Garota débil cujo não resista nada o suficiente! Em uma passada rápida, Alexa levantou-se da cama e andando para trás aumentou a distância entre ela e Tyler. — Você não está feliz. — proferiu sem vigor algum. — Meu comportamento foi ordinário. Mas eu tinha motivos para isso. — explicou-se enquanto sofre um embate contra a parede do chalé. — Durante esse tempo inteiro sempre me preocupei em fazer aqueles a minha volta felizes, às vezes sem me preocupar comigo mesma. — ainda no encontro com a parede, a semideusa desmorona contra a parede, terminando sentando-se no chão agarrando seus joelhos. — Será que você realmente sabe quem é essa garota à sua frente? Ninguém me conhece. — dizia tudo aquilo em relação ao seu antigo temor de revelar sua real personalidade para aquele mundo cujo tinha como diversão, julgar pessoas. Alexa só tinha como dever aceitar aquela realidade dura e cruel. Naqueles fracos e afundados olhos, ela conspirou contra seu raciocínio e encontrou o olhar de Tyler. — Estás apaixonado pela outra Alexa. — falou. Continue assim, deixe isso te estilhaçar por dentro. Você não é ninguém! Deixe te fazer em pedaços. Assim como outra vez, ela apagou ligeiramente, fechando seus olhos com escrúpulo. Você parece tão fora de contexto nessa condição. Apenas se deixe ir e nunca mais volte. Poderia até que seu corpo clamasse para a cabeça da garota parar com aquela insistência toda, uma vez que os remédios haviam deteriorado o organismo de Alexa, mas ela conseguia saber que ainda estava viva. Não era fulminante.)


Coded by: IG & SA
avatar
Alexia Lignière Turner
Semideus

Mensagens : 124
Pontos : 5
Reputação : 10
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
0/10  (0/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Tyler Brontë em Seg Jul 01, 2013 7:57 pm

"their choices is that you define"

Tyler Brontë ~ Filho de Hefesto~ Nivel Dez
Catherine § Alexa § Samantha
Percebo o quanto fui inconsequente pelas coisas que diz; quando ela passa a querer distância de mim, se afastando o máximo possível. Ouço as coisas que diz, vejo-a chorar e sinto a dor das palavras dela. Sei o que ela quer dizer, sei bem como é usar uma máscara de alegria enquanto se está desmoronando por dentro. Imagino o ódio que ela está sentindo de mim nesse momento, a decepção por eu ter tratado-a daquela forma quando me contou algo tão importante. Na verdade, seus olhares são bem sinceros quanto à isso. Está machucada, a minha bonitinha. E por minha causa, a ferida se abriu ainda mais."Estás apaixonado pela outra Alexa", a frase ressoa em minha mente, enquanto ela se entrega ao choro. Choro por vê-la chorar. Continuo sentado na cama, olhando para ela e quando falo, minha voz sai fraca. Quando eu cheguei aqui não era nem sombra da pessoa que sou hoje. Era um adolescente irresponsável que transou com a primeira garota que encontrou e que como consequencia agora tem uma filha para cuidar. Do nada eu tive que cuidar de muitas pessoas, abandonar quem eu era. O garoto que você conheceu no portão, bêbado e sem rumo? Era exatamente como eu fui por muito tempo. O que eu quero dizer com isso, Alexa, é que mais do que ninguém, eu sei como é usar uma máscara de bondade todos os dias. Eu sei o que é você fingir não ser você para todo mundo. E eu entendo que tenha motivos, de verdade. E não, não estou feliz. Estou irritado comigo mesmo por não ter percebido antes, por não ter te ajudado antes. Mas não com você, bonitinha, nunca com você. Conto à ela, lembrando do tempo que passei vagando sozinho nas ruas, depois da morte de minha mãe. Olhando para mim agora, não poderiam me reconhecer. Eu mudei, para melhor. Graças à ela. E por mais que tentasse, tinha medo de que ela não acreditasse mais no fato de eu amá-la. Vou até ela e me ajoelho na sua frente. Olho em seu olhos antes de dizer qualquer coisa. Alexa Turner, eu posso não te conhecer, posso ter dito àquela máscara que a amava e posso desconhecer sua verdadeira personalidade. E é então que eu te peço: me deixa conhecer você? Me conta a verdade? Me faz ter certeza absoluta do que já sei: que eu amo a verdadeira Alexa, sendo ela uma doce jovem ou uma menina problematica. Se deixa ser minha, Alexa, minha bonitinha, minha melhor amiga, meu anjo, meu amor e até minha gatinha. Você deixa? Deixa eu ser seu, também? Deixa eu te ajudar? Deixa, bonitinha? Falo para ela, me aproximando dela aos poucos, ficando ao sdu lado e, com a mão esquerda, afasto seus cabelos do rosto, deslizando a mão por seu rosto e chegando ao pescoço. Puxo-a cuidadosamente, roçando meu rosto no dela e sussurrando em seu ouvido: Eu quero você Alexa. Eu amo você.

avatar
Tyler Brontë
Semideus

Mensagens : 227
Pontos : 1408
Reputação : 13
Data de inscrição : 20/07/2012
Idade : 23

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 27 - Ananke

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum