Os Olimpianos RPG
Faça seu login ou inscreva-se para jogar conosco. Antes de se inscrever, tenha certeza de ler todos os links da Central e obedecer todas as regras até a ficha de inscrição. Agradeço a atenção.

Anfiteatro

Página 5 de 14 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9 ... 14  Seguinte

Ir em baixo

Anfiteatro

Mensagem  Administração em Ter Jan 18, 2011 3:45 pm

Relembrando a primeira mensagem :

O teatro do Acampamento, possui uma estrutura grega muito bem acabada. É mais usado para o que alguns podem chamar de "cantoria".



Última edição por Narração/Administração em Qua Jul 27, 2011 10:23 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Administração
Admin

Mensagens : 462
Pontos : 7073
Reputação : 73
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Ribeirão Preto, SP

Ver perfil do usuário http://osolimpianosrpg.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Anfiteatro

Mensagem  Sophie Blanc Campbell em Qua Ago 17, 2011 4:11 pm

A garota começou a pular e gritar parecendo uma louca de verdade.
- Que coisa mais linha, você sempre sentia algo por ele mas nunca falou so foi contar depois de anos que romantico.
avatar
Sophie Blanc Campbell
Semideus

Mensagens : 912
Pontos : 877
Reputação : 14
Data de inscrição : 18/01/2011
Idade : 27
Localização : Camp Half-Blood

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  James Brown em Qua Ago 24, 2011 6:18 pm

Estava precisando tomar um ar, sair daquele maldito chalé, onde sempre ficava me encontrando com Jack e a outra menina, Piper. Aquilo era detestável. Andava com a cimitarra em mãos, reluzindo com a luz do luar. A mão esquerda ainda estava um cu de tão ferrada, mas pelo menos, não a usava em lutas, apenas a mão direita, onde nesse momento estava a arma. Andava sem um rumo definido, queria apenas dar uma caminhada e retornar ao chalé ao relaxar.


James Brown :: Nível 0


Última edição por James Brown em Qua Ago 24, 2011 6:31 pm, editado 1 vez(es)
avatar
James Brown
Semideus

Mensagens : 275
Pontos : 1100
Reputação : 22
Data de inscrição : 17/08/2011
Idade : 22
Localização : Los Angeles, Califórnia

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
9/10  (9/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Amber Fancourt Boleyn ; em Qua Ago 24, 2011 6:29 pm



Amber Fancourt Boleyn
Daughter of Nix
Level 10


Não tardou que Amber saísse mais uma vez do meio da Floresta em rumo a vagar pelo Acampamento, procurando qualquer um que pudesse se divertir. Duvidava, entretanto, que alguém pudesse se aventurar em uma área um tanto mais afastada da área considerada segura para eles. Mas, como fizera alguns dias atrás, nem os Chalés estavam tão seguros. Afinal, era só uma questão de tempo até a invasão. Se viu, por fim, no Anfiteatro, segurando seu punhal de forma descontraída, quase como uma criança mexendo em uma arma. Localizou um garoto mais a frente. A semelhança era tão grande com o primeiro filho de Ares que encontrara que quase pensou ser o mesmo, mas, ao se aproximar, percebeu ser bem menor e com uma cara mais jovial, entretanto, o mesmo brilho nos olhos de um filho de Ares. Amber não o vira em nenhum momento no Acampamento, portanto, parecia ser algum novato. Não sabia se ele já tinha consciência dela, sendo um completo idiota por sair a noite, ou se apenas era inocente demais a esse ponto. De qualquer forma, agora já lhe chegara aquela vontade brincar com alguém.
- Acho que está muito tarde para crianças estarem fora da cama. - Foi a maneira que ela apareceu para o garoto, com um sorriso um tanto estranho, mas nada que ele pudesse estranhar. Continuou a passar o punhal por entre os dedos, e o levou para frente do rosto, examinando-o como se fosse um objeto curioso.
avatar
Amber Fancourt Boleyn ;

Mensagens : 67
Pontos : 2740
Reputação : 10
Data de inscrição : 11/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Jack Brown em Qua Ago 24, 2011 6:47 pm


Jack Brown :: Son of Ares :: Level 09

Decidira andar pelo acampamento, não para passeio ou relaxamento, mas porque percebi que James não estava dentro do chalé a essa hora da noite. Fiquei preocupado. Sempre brigávamos, nos odiávamos, mas... Ele não fora avisado sobre Amber, sobre todo o perigo deste local. Sim, eu estava preocupado com ele, e muito, mais do que estaria com qualquer outro andando por aí. Estava passando por perto do anfiteatro, quando avistei a silhueta de meu irmão. Ótimo, ele estava apenas andando, e ninguém por perto... Aparentemente. Mas logo, percebi outra figura se aproximando, e senti um arrepio percorrer todo meu corpo. Era Amber, e olhava para James, com certeza planejando o assassinato de sua próxima vítima.
-Não, ele não, sua vadia. - disse à mim mesmo me aproximando rapidamente. Estava furioso, raivoso. Quando me aproximei, em um movimento realmente rápido, peguei-a pelos cabelos e joguei-a longe com força, fazendo-a cair quinze metros a frente. - O MEU IRMÃO NÃO, FILHA DE UMA ÉGUA!
Estava com a adaga envenenada apontada na direção dela. Me coloquei à frente de James, segurando também na outra mão a adaga de Ares, pronto para uma defesa ótima contra qualquer ataque que ela fizesse, isso, se conseguisse fazer algo depois de meu arremesso de peso. Olhei para James.
-Nunca mais saia de noite assim, sozinho! Está bem?! Essa vadia é uma assassina, anda por aí de noite, sempre à noite! Nem nós mais velhos e mais treinados andamos por aí, ou tão longe dos chalés! Ela quase me matou. - passei a mão esquerda pela cicatriz em meu rosto, mostrando à ele o que ela havia feito.
Voltei minha atenção para Amber. Ainda estava tonta e tentando se levantar, com arranhões e cortes pelo corpo por ter caído com tanta força em cima da pedra.
avatar
Jack Brown
Semideus

Mensagens : 668
Pontos : 1759
Reputação : 40
Data de inscrição : 08/03/2011
Idade : 27
Localização : Los Angeles, CA

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  James Brown em Qua Ago 24, 2011 7:07 pm

Foi quando vi uma jovem se aproximando. Era um tanto sombria, de longe dava para sentir a energia assassina que carregava consigo. Nesse ponto, talvez eu gostasse dela, era só ser mansinha. Quando chegou à minha frente, falava comigo como se eu fosse uma pequena criança, como a maioria aqui. Isso me deixava nos nervos.
— Ou talvez as crianças não precisam receber ordens de ninguém e fazem o que querem, quando querem, como andar por aí de noite até a distância que preferir. — disse carregado de sarcasmo. — E quem é você?
Antes que ela pudesse responder, Jack se aproximou, gritando, e extremamente raivoso. Pegou a moça pelos cabelos e a lançou longe com a maior facilidade.
— Caralho! — deixei escapar, surpreso.
Comecei à ouvir o que ele dizia. Ordens, ordens e ordens, como sempre, bobagens. Até que prestei mais atenção ao que ele dizia. Assassina... Atacava de noite... Quase o matou. Olhei então para a cicatriz em seu rosto. Não sei como, não havia percebido ela antes. Era enorme e horrível. Então olhei para ela, já com uma certa raiva com a mesma.
— Obrigado, Jack, mas acho que poderia me defender sozinho... Ou, ajudá-lo em uma briga. — rodei a cimitarra nas mãos, olhando-o deixando clara minha sede por uma briga com a vadia.



James Brown :: Nível 0
avatar
James Brown
Semideus

Mensagens : 275
Pontos : 1100
Reputação : 22
Data de inscrição : 17/08/2011
Idade : 22
Localização : Los Angeles, Califórnia

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
9/10  (9/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Amber Fancourt Boleyn ; em Qua Ago 24, 2011 7:39 pm



Amber Fancourt Boleyn
Daughter of Nix
Level 10


Sentiu uma dor forte atravessar o seu corpo assim que sentiu-o sendo jogado na pedra. Tudo tinha acontecido muito rápido. Com dificuldade, ela levantou dali, encarando agora, também, o filho de Ares, Jack. Respirou fundo buscando energias, embora de começo sentia-se um pouco zonza e com dor de cabeça. De qualquer forma, não gostava de ter seu orgulho ferido.
- Jack. Nos encontramos rapidamente, não acha? - Perguntou, sarcástica, logo pegando seu punhal mais uma vez. Olhou para a testa dele e a cicatriz que deixara. - E nesse meio tempo, ainda bem que teve meu pequeno presente de recordação para você. Para toda sua vida você vai se lembrar de mim, mas é uma pena que ela não durará muito. - Falou fazendo um beiço. - Sua namorada não lhe contou da minha visão? - Perguntou, arqueando as sobrancelhas.
Sentiu as sombras dominarem seu corpo, tornando-se invisível mais uma vez. A noite ajudava e muito naquilo, além do mais, o céu estava nublado, sem a luz, mesmo que pálida, da lua. Se aproximou por trás, atacando o garoto menor, enquanto ele ainda raciocinava as coisas. Jack, como ela previra, sabia dos poderes da garota, tentou atacá-la assim que a viu. Ela recuou, rindo um pouco.
- Você sabe que não há forças o suficiente contra nós. - Comentou ela. - Por quê ainda resistem?


avatar
Amber Fancourt Boleyn ;

Mensagens : 67
Pontos : 2740
Reputação : 10
Data de inscrição : 11/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Jack Brown em Qua Ago 24, 2011 7:59 pm


Jack Brown :: Son of Ares :: Level 09

Ouvi suas palavras, olhando-a com repugnância no olhar. Aquela garota era nojenta. Dei de ombros.
-Sim, já falou. Não me importa. Não acredito em nada que você diz, nem mesmo me assusto. Foda-se. Só saiba que temos outros profetas por aqui, e todos dizem o contrário.
É claro que eu não conhecia tantos profetas assim, mas todos nós tínhamos premonições enquanto dormíamos. Todos nós. E já haviam tempos que alguém sonhava com minha morte, portanto, estava relaxado quanto à isso. Amber ficara invisível, e eu sabia que estava se aproximando, por isso fiquei alerta. Porém, logo, James caíra de joelhos, sendo golpeado nas costas. A raiva aumentou. Tentei atacá-la e ela ria, dizendo bobagens. Olhei para meu irmão caído ali, com dor e seu sangue escorrendo. Rapidamente, fui até ela, copiei o seu golpe e peguei-a pelo pescoço, deixando-a sem escapatória, pelo menos por um breve tempo. Levantei-a, deixando a cabeça até um pouco mais acima da minha.
-Porque nós não cantamos vitória como vocês, e sabemos, que vocês são é um bando de fracos, demonstrando seu poder através dos fracos. Ao invés de lutarem com alguém à altura, só lutam com os mal treinados, e se bajulam por terem matado alguém. - minha mão apertava seu pescoço cada vez mais, e percebi que ela ficava sem ar. - Não me importune mais, vagabunda. Vá para o Tártaro!
Então, do modo que a segurava, lancei-a novamente para longe, mas de modo diferente. Soltei-a no ar, e enquanto caía, dei-lhe um chute, como uma bola de futebol. Um chute tão forte, que quebrou seu osso da bacia, no qual eu a havia atingido e lançou-a à vinte metros de distância. Olhei novamente para James. Não me importando se ele me odiava ou não, ou se detestava qualquer demonstração de carinho, passei meus braços por seu corpo, como em um abraço, e fui apoiando-o em meu corpo para que se levantasse e fomos andando rápido até o chalé 5. Lá eu cuidaria do ferimento.
avatar
Jack Brown
Semideus

Mensagens : 668
Pontos : 1759
Reputação : 40
Data de inscrição : 08/03/2011
Idade : 27
Localização : Los Angeles, CA

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  James Brown em Qua Ago 24, 2011 9:03 pm

A dor do corte era latinante. Geralmente, não doía tanto um simples corte nas costas, mas o que ela fizera parecia de algum modo, não sei dizer, mais doloroso. Caí de joelhos, sentindo meu sangue escorrer pelo corpo. Quando consegui olhar para cima, pude ver Jack segurando Amber pelo pescoço e logo depois, chutando-a para longe, com uma força realmente extraordinária. Como ele conseguiu tanta força em tão pouco tempo?! Logo depois, ele me abraçou (o que não gostei tanto) e foi me levando até uma certa direção, que eu sabia que ia até os chalés. Quando estávamos relativamente longe, achei que fosse mais seguro falar.
— Vamos para a enfermaria. É melhor. Não quero ir para o chalé agora. — a verdade, é que não queria encontrar Piper, a demônia, logo depois de ver uma assassina.



James Brown :: Nível 0
avatar
James Brown
Semideus

Mensagens : 275
Pontos : 1100
Reputação : 22
Data de inscrição : 17/08/2011
Idade : 22
Localização : Los Angeles, Califórnia

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
9/10  (9/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Amber Fancourt Boleyn ; em Qui Ago 25, 2011 5:35 pm



Amber Fancourt Boleyn
Daughter of Nix
Level 10


Sentiu uma imensa dor percorrendo seu tórax; sabia que alguma coisa quebrara por ali. Ela fora jogada longe, impressionada com a força e habilidade que o rapaz adquiriu tão rapidamente. Antes de pensar em alguma coisa, não estava conseguindo respirar direito, portanto, quando finalmente se levantou, eles já haviam saído. Amaldiçoou-os mentalmente. Teria que reconsiderar algumas coisas, certamente. Talvez... alguns novos truques. Soprou a franja, com a mão sobre a barriga. Estava difícil para andar, mas cambaleou novamente para a Floresta.

avatar
Amber Fancourt Boleyn ;

Mensagens : 67
Pontos : 2740
Reputação : 10
Data de inscrição : 11/07/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Lucy Wanderdutch em Sex Set 09, 2011 7:10 pm

Lucy Wanderdutch
~ Filha de Eurínome ~

Soltei um suspiro enquanto andava pelo anfiteatro com calma.
Estava um pouco cansada, e me sentei ali só pra tomar um ar fresco, enquanto respirava fundo. Minha mente era apenas um turbilhão de pensamentos e sentimentos, e fechei os olhos aproveitando a brisa que passava devagar e parecia uma carícia.
Suspirei denovo... Agora que eu tinha um momento sozinha, era um bom momento pra pensar nas coisas que andavam acontecendo ultimamente... e eram tantas coisas...


avatar
Lucy Wanderdutch

Mensagens : 24
Pontos : 290
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Suzannah Simon em Sex Set 09, 2011 7:31 pm


Suzannah Simon
Level 06
Daughter of Hécate
"It's amazing how I got used to the silence. I feel comfortable, I meet myself..."

Nada mais lhe importava naquela noite silenciosa. Ela estava cansada do treino, exausta pelas visões que me atormentaram algumas horas atrás; só queria um pouco de solidão que a acalmasse. Adorava ficar deste modo, apenas ela, e a lua. Apenas ela, e as estrelas. Ela, e a noite. Portanto, se aproximou do Anfiteatro, um local que sempre admirara no Acampamento inteiro. Não por sua construção e arquitetura magnífica - também - mas por ser um loca isolado e que lhe permitia um momento longe de tudo e todos. Antes, seria a Floresta, mas não mais agora depois de tudo que acontecia por aquele recinto. Ah, mas como era bonita, aquela Floresta! Se ao menos pudesse a visitar mais uma vez... Sentando na gramínea úmida do local, ela entrou na sua própria bolha isolada. Fechou os olhos, inspirando e expirando, apenas sentindo as energias da lua nova. Ali, lembrou-se de sua amiga, Sorciére. Fazia um bom tempo que não havia. Por onde andava? Isso a intrigava bastante, à luz bruxuleante da lua. Afinal, a filha de Nix, como Suzannah sabia, tinha hábitos noturnos e, um tanto, intimidadores. Ela poderia estar em qualquer lugar. Não duvidava, depois que soubera que ela esteve dois meses dormindo; um pesadelo interminável feito por sua própria mãe. Aquilo, de certa forma, era estranho, mas essas eram as consequências de ser filho de um primordial, não seriam? Já ela, era apenas de uma deusa menor. Na verdade, gostava daquilo. Não tinha muita importância, o que trazia a ela oportunidades de ter uma vida mais diferente, longe das confusões do Acampamento. Além daquilo, quando os outros a viam como filha dessa deusa, a subestimavam. Mal eles sabiam os mais feitiços e coisas que andara aprendendo, fugindo durante a noite para penumbrar por entre o Acampamento, apenas treinando... Ela sabia dos perigos com Amber, mas, e daí? questionava. Já a vira; na verdade, poderia ser como qualquer outra campista. O melhor: era alguém que possuía orgulho demais. Sobretudo, alguém que, abaixo de alguns truques, que certamente Suzannah possuía, poderia ser facilmente derrotado. Mas havia o problema das visões. Assim Suzannah nunca poderia ser normal o quão queria ser. Agora, continha uma importância maior no Acampamento. Com essas visões, saberia o destino de alguém e poderia mudá-lo, se necessário. Isso a tornava tão necessária naquele lugar que ela começou a avaliar seus conceitos. O Acampamento não era um lugar tão ruim assim. Claro, ela preferia seus dias em um Chalé nas montanhas que possuía com o pai, em uma cidade tão pequena que poderia se chamar vila. Mas seus amigos por aqui: Jodelle, Alex, Bethany, Ashley, Lunna e alguns outros traziam-lhe uma certa vontade de permanecer ali. E foi assim que passou alguns longos minutos sozinha, apenas refletindo sobre seu estatuto no Acampamento. Assim mal notara que havia uma garota perto dela...


Última edição por Suzannah Simon em Sab Set 10, 2011 3:18 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Suzannah Simon
Semideus

Mensagens : 254
Pontos : 1320
Reputação : 13
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Lucy Wanderdutch em Sex Set 09, 2011 7:44 pm

Lucy Wanderdutch
~Filha de Eurínome~


Ela ergueu os olhos pra garota que entrava no anfiteatro, e arqueou a sobrancelha. Não esperava que a garota falasse com ela, por isso resolveu ficar em silêncio durante alguns minutos, apenas a observando. Talvez ela também quisesse ficar sozinha um pouco, mas no momento, ela não estava, então finalmente resolveu falar:
- Ahn... oi...
Era uma primeira abordagem horrível, mas não se importava, afinal, não estava ali pra fazer amizades ou pra bancar a super descolada.
- Também procurando isolamento?
avatar
Lucy Wanderdutch

Mensagens : 24
Pontos : 290
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Suzannah Simon em Sex Set 09, 2011 7:59 pm


Suzannah Simon
Level 06
Daughter of Hécate
"It's amazing how I got used to the silence. I feel comfortable, I meet myself..."

Sua bolha de isolamento foi estourada ao ouvir a voz de uma menina ao seu lado, aproximando-se. Uma parte dela quis resmungar ao mundo e todos por ter sido interrompida dos pensamentos. Que merda, pensou. Mas então ouviu que a garota também procurava isolamento, e de certo que se identificou, pelo meno um pouco. Isso não eliminava a possibilidade de, é claro, ela sair dali procurando outro local silencioso. - Oi. - Respondeu. - Sim. - Lhe deu apenas respostas curtas. Não estava muito afim, mas para logo adiantar, acrescentou: - Suzannah. De Hécate. - Foi então que percebeu que quase nunca revelava seu sobrenome aos campistas. Ela... um tanto que guardava suas últimas lembranças do pai apenas para si mesma.
avatar
Suzannah Simon
Semideus

Mensagens : 254
Pontos : 1320
Reputação : 13
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Lucy Wanderdutch em Sex Set 09, 2011 8:30 pm

Lucy Wanderdutch
~Filha de Eurínome~


Ela viu que tinha atrapalhado algo, e resolveu que teria sido melhor não ter falado com ela, mas já que estava ali, o que custava?
- Sou Lucy de Eurínome...
Respondeu, fitando a garota de canto, e depois de alguns segundos sem silêncio suspirou e voltou a falar.
- Desculpa se te atrapalhei de pensar, Suzannah...
Ela falou, e olhou a lua, contemplando-a. Finalmente, alguma coisa lhe trouxera muitas memórias a tona... como quando ficou com sua amiga, com neve até os tornozelos a noite, olhando a lua cheia que lhe trazia uma sensação boa de aconchego, no Canadá... Aqui e agora, as coisas eram diferentes.
- Se eu estiver sendo muito chata avise, que eu vou embora.
avatar
Lucy Wanderdutch

Mensagens : 24
Pontos : 290
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Suzannah Simon em Sex Set 09, 2011 8:59 pm


Suzannah Simon
Level 06
Daughter of Hécate
"It's amazing how I got used to the silence. I feel comfortable, I meet myself..."

Continuou olhando fixa a Floresta mais a sua frente, deixando dispersar-se vagarosamente para uma nuvem de pensamentos que nada se relacionavam ao Acampamento. Agora, ela os mantinha fixos na sua vida antes de descobrir ser uma semideusa. Parecia algo de outra vida; era tão estranha essa sensação que possuía acerca seu passado. Lembrava-se vagamente de seu pai a levando para um parque de diversão. As luzes. Era o que mais a tinha encantado. Como elas poderiam ser tão lindas e magníficas, trazendo ainda mais alegria para a noite que ela tanto adorava? Podia ver em cada brinquedo que seu olho passava. Apenas pessoas rindo. Seu pai a convidara para um carrossel. Ela até fora, mas pusera-se a aventurar aos seus extremos. Foi para a montanha-russa, qualquer outro canto do parque. Mas o que mais gostara era a roda-gigante, aonde poderia chegar ainda mais perto do céu, da lua, das estrelas. Sim, ela amava aquele brinquedo. Além de tudo, quando ele parava. Na sua vez, tivera a sorte de conseguir chegar ao ponto mais alto. Diferente das meninas de sua idade, cerca de oito anos, Suzannah não tinha medo de altura. Não, ela olhava cada vez mais para cima, ansiando por chegar mais afundo naquela noite perfeita. Então lembra quando chegou o inverno, toda aquela superfície branca cobrindo sua pacata cidade. Jogava-se nela, criando milhares de anjos-de-neve, seus amigos, fantasmas de lembranças passadas... Lembra quando seu pai finalmente apresentou os patins. Desde aquele dia, com dez anos de idade, até os seus quinze, ela ia, todo inverno, ao lago atrás de sua casa. Ficava a noite inteira, apenas ela, seus patins, e as voltas pelo lago. Todas aquelas lembranças... como poderia se comparar a tudo agora? Sim, ela sentia falta de seu pai. Pensava em tudo que já havia passado, mas... houve aquele acidente. O maldito acidente. Não quis mais pensar naquilo.
Foi quando voltou seus pensamentos a garota do lado dela. Lucy. Filha de um primordial. Surpreendentemente, aquele fato não abalou em nada Suzannah. Ela não gostava de criar conceitos antecipados das pessoas, e procurava não fazer isso sempre que podia. A garota, na verdade, parecia amigável e gentil. Era ela que estava sendo fria. - Não, me desculpe você. Pode ficar. - Sorri. - Estava apenas refletindo... nada de mais.
avatar
Suzannah Simon
Semideus

Mensagens : 254
Pontos : 1320
Reputação : 13
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Lucy Wanderdutch em Sab Set 10, 2011 1:46 pm

Lucy Wanderdutch
~Filha de Eurínome~


Ela deu um sorriso aliviado por não ter recebido uma resposta cuspida e uma indireta pra que se retirasse, e por isso apenas sorriu de volta.
- Ahn, sei como é... Gostei desse lugar, tem uma arquitetura tão... bonita.
Ela disse, olhando ao redor. O lugar era realmente incrível, afinal, a lua cheia podia ser vista do alto, e milhares de estrelas parecendo diamantes noturnos as observavam.Podia dizer o que fosse dali, mas nunca tinha recebido uma vista daquelas em Ottawa..
- Eu vim do Canadá, e sério, mesmo sentindo falta de casa nunca tive uma visão dessas de lá... é incrível não acha?
Ela estava perguntando as coisas mais inúteis possíveis, mas não iria perguntar coisas do tipo "o que estava pensando" ou "de onde veio" afinal, eram coisas muito pessoais, e não gostaria que perguntassem isso pra ela.
avatar
Lucy Wanderdutch

Mensagens : 24
Pontos : 290
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Suzannah Simon em Sab Set 10, 2011 3:15 pm


Suzannah Simon
Level 06
Daughter of Hécate
"It's amazing how I got used to the silence. I feel comfortable, I meet myself..."

Suzannah deu uma olhada a arquitetura do lugar, diante do comentário de Lucy. Sorriu de volta. - É lindo sim, mas não é a coisa que mais me impressiona. - Deixou a frase por assim, não achou necessário completar. Olhou de volta para a semideusa ao seu lado, sentindo-se um pouco mais intrigada ao ouvir que ela morava no Canadá. - É mesmo? Eu morava lá perto - não no Canadá, nos EUA mesmo - mas logo perto da fronteira. Uma cidade bem pequena. - Acrescentou, agora deitando-se na gramínea. - Sim, é incrível. Mas, de qualquer forma, eu ainda sinto falta de antes. - Ela declarou, surpresa por, em tão pouco tempo, havia se identificado com a garota do seu lado e logo contado algo mais íntimo. Uau.
Voltando aos seus pensamentos, as imagens de sua mente era somente um borrão. Lembrava de estar no carro com seu pai no banco da frente, olhando a janela ao seu lado. Nevava bastante e ela estava atrasada para uma pequena competição de patinação no gelo da região. Os dois se sentiam meio estressados, mas do mesmo jeito, riam. Era estranha essa relação entre eles. Seu pai, Peter Simon, colocou uma música tão alta que deu um susto em Suzannah, fazendo a mesma dar-lhe um tapinha de leve nele. Mas sim, seu humor melhorara. Foi então que aconteceu. Ela viu um cervo parado no meio da estrada e gritou. No momento seguinte, seu pai havia desviado com o carro, mas foi em direção a uma ladeira, capotando, e, por fim, ao encontro de uma árvore. Depois, ela não se lembrava de muita coisa, apenas muito sangue ao seu redor e chamar o nome de seu pai em meio aos destroços, em vão. Foi a partir desse dia que ela começou a ter as visões. - Pai? - Chamara; sua voz em tamanho desespero que poderia ter se tornado novamente uma menina de oito anos de idade. - Pai, me responde...! - Suplicava ela, sentindo as lágrimas surgirem. Por fim, só se lembrava da escuridão a tomando, não havia mais energias para chamá-lo. Não... ela não podia abandoná-lo. Tinha que se manter firme. Mas não conseguiu. Sua próxima lembrança era acordar no Hospital, e depois, uma série de acontecimentos tristes. Voltara para sua casa, sozinha. Teria que ir para um Orfanato, pois não possuía parentes vivos. Em um sentimento de ódio e desespero, ela quebrara seus patins, quase destruindo o seu Chalé. Foi quando apareceu aquela Hidra, para logo depois, toda a história do Acampamento.
Uma lágrima teimosa desceu pelo seu rosto, forçando outras a surgirem. Ela fungou, enxugando-as rapidamente com a manga de sua blusa. - Desculpe. Só... uma folha chata que voou no meu olho. - Ela mentiu, sentando-se novamente.

avatar
Suzannah Simon
Semideus

Mensagens : 254
Pontos : 1320
Reputação : 13
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Lucy Wanderdutch em Seg Set 12, 2011 5:50 pm

Lucy Wanderdutch
Daughter of Eurínome


Ela fitou a garota que tinha deixado escapar algo que podia definir como uma lágrima cristalina. Ela entendia a garota - afinal, saudades de casa eram as mais dolorosas, principalmente se tinha deixado algo de precioso, assim como Lucy havia deixado seu pai e sua melhor amiga, seus maiores tesouros.
- Sei como se sente. Saudades de casa, pais... é ruim né? Toda vez que me refiro a sentir saudade, explico como... estar sendo afogada em uma banheira e não poder fazer nada. Se resume a falta de ar, e sensação de claustrofobia.
Disse por fim. Não era muito de expressar sentimentos - e mesmo que o fizesse, fazia isso sozinha, em um lugar isolado, longe de olhares alheios, como fazia em Ottawa, se trancando no quarto com piso de madeira, e se sentando de frente pra parede vermelha, encarando o quadro de Maria Alexandrova, sua bailarina favorita, e sonhava que um dia seria perfeita como ela. E decidia então, que jamais ia chorar por mais nada. Ia ser forte, conquistar a perfeição, e um dia, quem sabe um dia, deparar-se com os mais maravilhosos palcos de balé.
- Ah, sabe, não sei o porque está chorando... o futuro reserva coisas ruins, coisas péssimas, tudo com a intenção de nos derrubar, e nos fazer beijar a lona - ela disse, e sorriu, usando a expressão antiquada que sua avó ensinara - Mas se você está aqui, é porque foi e ainda é forte.
Disse, e suspirou, olhando pra lua cintilante, e depois se voltou a ela.- Não sei porque está meio triste, mas aposto que foi muito forte, mesmo que sua perda tenha sido incomparável e irreversível.
avatar
Lucy Wanderdutch

Mensagens : 24
Pontos : 290
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Suzannah Simon em Seg Set 12, 2011 6:36 pm


Suzannah Simon
Level 06
Daughter of Hécate
"It's amazing how I got used to the silence. I feel comfortable, I meet myself..."

Suzannah sorriu para a garota ao seu lado, que procurava reconfortá-la. Aquilo era estranho, mas ela até que se impressionou. Não podia negar; sabia que as pessoas não tinham uma boa primeira impressão dela. Mas, pelo menos, aquela garota a entendia. Bem, em parte. - É, é sim. E... acredite. Eu sei como é essa sensação. Ou quase. - Ela respondeu, referindo-se a comparação com a banheira. Lembra-se disso na vez em que, uma noite tão horrível, logo após a morte do seu pai, ela pensara em fazer isso consigo mesmo na banheira de seu Chalé. Ainda bem que mudara de ideia. No momento, Suzannah apenas se arrependia por tudo isso. - Obrigada por tudo, Lucy. - Sorriu ela, procurando ser amigável. - É realmente reconfortante... - Finalizou ela, com um sorriso para a nova amiga. Por fim, a visão a atingiu. Como todas as outras, veio do nada, sem nenhum motivo aparente, apenas - como ela já deduzira de todas as vezes - quando ela se encontrava pensativa. Entretanto, essa visão, diferenciou-se das demais por dois motivos: primeiro, foi rápida; segundo, foi de, comparada as outras, fácil entendimento. Ela viu a Floresta, as entranhas da mesma, em uma escuridão total. O silêncio era penetrante e cada respiração de Suzannah era como um grito no recinto. Tinha uma sensação desconfortável, como se soubesse que a qualquer momento veria uma faca apontada para seu pescoço e seria seu fim. Então, apareceram de relances uma garota ruiva e outra loira, além de Amber. Antes de acabar a visão, entretanto, Suzannah olhou para o céu. A lua estava nova, assim como no momento em que estavam. Assim, quando ela voltou a si (tremendo ligeiramente), ela soube que poderia estar acontecendo no momento.
avatar
Suzannah Simon
Semideus

Mensagens : 254
Pontos : 1320
Reputação : 13
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Lucy Wanderdutch em Seg Set 12, 2011 7:02 pm


Lucy Wanderdutch
Daughter of Eurínome

Ela sorriu de volta, satisfeita porque tinha conseguido confortá-la, mas de repente, viu-a ficar em silêncio por alguns minutos, e tremer quando tinha parecido acabar de sair de um pesadelo, e Lucy a fitou.

- Suzannah? Está tudo bem com você?
Perguntou, preocupada, enquanto se agachava perto da menina, e a olhava. Não sabia o que tinha acontecido com ela, e teve medo por um segundo, de que a menina estivesse passando mal, e ela tivesse que leva-la as pressas pra enfermaria mais próxima, e resolveu perguntar denovo
- Suzannah, você está tremendo... tá passando mal?
Perguntou ela já a fitando preocupada, e procurando ver se tinha algum sinal de que estava terrívelmente mal, ou com algum mal estar. Afinal, seu pai tinha sido médico, ela devia saber ao menos quando uma pessoa estava convulsionando.
- Aconteceu alguma coisa?
avatar
Lucy Wanderdutch

Mensagens : 24
Pontos : 290
Reputação : 5
Data de inscrição : 12/08/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Suzannah Simon em Ter Set 13, 2011 3:08 pm


Suzannah Simon
Level 06
Daughter of Hécate
"It's amazing how I got used to the silence. I feel comfortable, I meet myself..."

Suzannah recuperou os sentidos rapidamente, levantando-se na mesma velocidade. As últimas atitudes e o modo que Suzannah estava pareciam preocupar Lucy. Diante disso, Suze apenas a tranquilizou. - Tudo bem. Já estou bem. - Respondeu ela, simples assim. Ora, não iria sair contando para todos que descobriu que possuía visões. Na hora certa - e se eles quisessem saber - saberiam. Mas de qualquer modo ela se sentiu um tanto culpada porque sentia vontade de contar a nova amiga. Lucy estava sendo uma boa pessoa com ela, diferente de vários do Acampamento. Mas então caiu sua ficha, ao lembrar da visão. Uma ruiva e loira. Poderiam ser essas da última visão que teve? Ela não sabia, mas tinha que falar com uma pessoa. - Desculpe, Lucy, mas acho que preciso descansar um pouco agora. - Mentiu ela, com um sorriso fraco. Acenou para a garota e dali saiu a procura de Jack.
avatar
Suzannah Simon
Semideus

Mensagens : 254
Pontos : 1320
Reputação : 13
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 24

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re:Anfiteatro

Mensagem  Max Dracttor em Sab Set 17, 2011 9:40 pm


Max Dracttor-Filho de Ares-Nível 0
Quando chegamos no Anfiteatro o sol já estava se pondo então era o momento certo pra aproveitar o fim da tarde então falei:
-Acho que daqui a pouco é hora de voltar-olhei para o lugar e perguntei-Para quê exatamente serve esse lugar?-Nossa como eu sou ignorante não sabia o que era um anfiteatro...então ela começou a explicar.
avatar
Max Dracttor
Semideus

Mensagens : 250
Pontos : 1526
Reputação : 10
Data de inscrição : 02/09/2011
Idade : 25
Localização : acampamento meio-sangue

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Bethany Bloom em Sab Set 17, 2011 9:41 pm

SOL? ESSE HORÁRIO? PQP.
avatar
Bethany Bloom
Semideus

Mensagens : 749
Pontos : 2906
Reputação : 43
Data de inscrição : 07/03/2011
Idade : 27
Localização : Paraná - Brasil

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário http://http:/lembre-sedisso.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re:Anfiteatro

Mensagem  Max Dracttor em Sab Set 17, 2011 9:43 pm

isso tecnicamente não é de verdade sabe
avatar
Max Dracttor
Semideus

Mensagens : 250
Pontos : 1526
Reputação : 10
Data de inscrição : 02/09/2011
Idade : 25
Localização : acampamento meio-sangue

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Bethany Bloom em Sab Set 17, 2011 9:44 pm

Tô zoando kkkk
avatar
Bethany Bloom
Semideus

Mensagens : 749
Pontos : 2906
Reputação : 43
Data de inscrição : 07/03/2011
Idade : 27
Localização : Paraná - Brasil

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário http://http:/lembre-sedisso.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anfiteatro

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 14 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9 ... 14  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum