Os Olimpianos RPG
Faça seu login ou inscreva-se para jogar conosco. Antes de se inscrever, tenha certeza de ler todos os links da Central e obedecer todas as regras até a ficha de inscrição. Agradeço a atenção.

Chalé 25 - Caos

Ir em baixo

Chalé 25 - Caos

Mensagem  Administração em Sab Nov 05, 2011 2:23 pm

O chalé fora construído depois da invasão, para que abrigassem melhor os filhos do primeiro dos deuses, Caos, que ficassem do lado dos olimpianos e os que chegassem ao acampamento no futuro. Os chalés dedicados aos primordiais ficam em um círculo separado, logo atrás dos outros chalés. Foram construídos em uma posição que envolve os outros, e podem ser vistos pelos campistas pois ficam "intercalados" entre um chalé e outro. Ex: Entre o chalé de Zeus e Poseidon, você pode ver ao fundo o de Ofíon.
O chalé não é muito alto, mas sim largo e comprido. Localiza-se ao lado esquerdo do chalé de Ofíon, entre o chalé de Poseidon e de Ares. As paredes parecem mudar levemente de cor, sempre mantendo um tom escuro, e possui não só o desenho, mas um "reflexo" de alguns planetas e estrelas, mas são poucos. A porta é feita de madeira clara, com o número 25 de latão pregado na porta.
Por dentro, o chalé parece ser uma ilusão, um sonho. O teto, as paredes, o chão, são um reflexo do universo, com os brilhos de estrelas, os astros girando e girando, cometas, estrelas cadentes, buracos negros, tudo em movimento assim como estão de verdade. Possui seis beliches distribuídas por ambos os lados do chalé.
avatar
Administração
Admin

Mensagens : 462
Pontos : 7073
Reputação : 73
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Ribeirão Preto, SP

Ver perfil do usuário http://osolimpianosrpg.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Administração em Seg Jan 16, 2012 11:30 am

ANOS SE PASSARAM
AGORA: 2018
avatar
Administração
Admin

Mensagens : 462
Pontos : 7073
Reputação : 73
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Ribeirão Preto, SP

Ver perfil do usuário http://osolimpianosrpg.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Laís Massoglia em Seg Dez 03, 2012 8:09 pm




i watched the city burn
these dreams like ashes float away
your voice i never heard
only silence


Jack havia carregado Michael até o chalé de Caos e mesmo sem ajudá-lo a carregá-lo realmente, fiquei a todo momento do lado deles, especialmente de Michael, tendo a esperança intacta de vê-lo acordando. Em pouco tempo, havíamos chegado no chalé e o colocamos na primeira que cama que vimos, sem se importar se era de outra pessoa, afinal, não era um dos chalés mais populosos mesmo.
Por um momento, fiquei desnorteada olhando o chalé. Eu queria correr para fora dali, e não sabia muito bem do por que.
Jack, eu cuido do resto. – falei para meu melhor amigo. – Eu sei me virar. Havíamos antes pegados algumas coisas da Enfermaria para cuidar adequadamente de Michael, mas eu tinha minhas próprias mãos e poderia muito bem ajudá-lo. Me ajoelhei ao seu lado na cama, ergui as mãos direcionando-as até a cabeça com os cabelos ensanguentados onde havia o corte, colocando as pontas dos dedos lá. Era apenas desejar para a pessoa se curar, e ela se curava, isso se eu tivesse muito concentrada e quisesse mesmo aqui. E eu queria. Queria muito mesmo. Michael. Michael. – sussurrei em seu ouvido. – Acorde. Você tem que acordar. Olhei para cima, para o teto.
Estrelas brilhando, astros girando e girando, cometas, buracos negros... Era muito bonito, mas eu me sentia sufocada. Talvez essa não seja palavra certa, talvez seja... saudade? Caos. – rezei para o além. – Ajude seu filho. Me ajude.



can you stand the pain?
how long will you hide your face?
how long will you be afraid?
is your world just a broken promise

avatar
Laís Massoglia
Semideus

Mensagens : 446
Pontos : 4637
Reputação : 29
Data de inscrição : 17/01/2011
Idade : 24
Localização : Santos, SP

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Jack Brown em Seg Dez 03, 2012 8:46 pm

Depois de pegarmos algumas coisas na enfermaria, eu e Laís fomos levando Michael até o chalé de Caos onde o deixei em cima de uma cama. Eu estava pronto para ajudá-la em qualquer coisa, mas então ela me dispensou daquele modo. Engoli em seco. Não sabia bem se daria tudo certo mesmo com ela sozinha, mas tinha de confiar nela agora, apesar de eu querer relutar... E então veio aquele som. Um tiro. Arregalei os olhos. Eu sabia que alguns semideuses tinham revólveres como arma, mas eu comecei a pensar em várias coisas, principalmente em James. Ele não estava nos seus melhores momentos mentais, e ele possuía uma arma de fogo, e isso poderia ser um perigo nas mãos dele. Ele poderia matar alguém ou até mesmo se matar. Mas o som não parecia tão próximo assim dos chalés. Estava mais adiante. Olhei para Laís e coloquei a mão em seu ombro: Ei, vou ver o que está acontecendo, tudo bem? Assim que terminei de falar, dirigi-me para o lado de fora do chalé. Poderia ser até mesmo um treinamento, mas eu estava com um mau pressentimento dentro de mim, um certo nó no estômago. Olhei para todos os lados, sem saber para onde ir, e foi então que ouvi o segundo tiro e já pude me localizar. Sem pensar duas vezes, comecei a seguir o som.
All alone he turns to stone, while holding his breath half to death.
Terrified of what's inside to, save his life, he crawls like a worm, crawls like a worm from the bird.
avatar
Jack Brown
Semideus

Mensagens : 668
Pontos : 1759
Reputação : 40
Data de inscrição : 08/03/2011
Idade : 27
Localização : Los Angeles, CA

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Qui Dez 06, 2012 2:00 pm


Michael Fisher Filho de Caos


Estou morto? Foi a primeira coisa que pensei quando recobrei a consciência. Tentei abrir os olhos - talvez ver se já estava nos Estúdios M.A.C e para procurar por Caronte - mas parecia que haviam pedras nas minhas pálpebras. Cada tentativa de abri-los era recompensada com uma dor que rasgava minha cabeça. Talvez não esteja. Fantasmas não sentem dor... ou sentem? O que havia acontecido? Tentei lembrar, trabalhei para juntar os pensamentos e cada memória, mas parecia que um tigre estava abocanhando meu cérebro. Aos poucos, fui raciocinando. Mesmo se eu estivesse vivo, isso não faria sentido. A última coisa que lembro antes de perder a consciência é Elizabeth. Ela teria me matado assim que percebesse a vantagem. Michael. Michael. Uma voz preencheu meus ouvidos. Era familiar. Aconchegante, boa. Era de Laís. Tive certeza que não estava morto. Se não, Laís também estaria, e isso tinha que ser impossível. Acorde. Você tem que acordar. Percebi o desespero em sua voz. Alguma coisa tinha acontecido, e ela precisava que eu acordasse. Eu precisava estar ao lado dela, confortá-la. Por que eu não conseguia acordar? Tive vontade de socar algo, mas não conseguia me mexer nem para isso. Quando a raiva preencheu meu corpo, usei isso como uma âncora para tentar abrir meus olhos de novo. Tentei. Uma dor dor lancinante passou pela minha cabeça, e acho que devo ter gritado. Ou pelo menos tentado, mas não deve ter saído nada. Mergulhei na inconsciência novamente.

Quando recobrei os sentidos, senti o sabor de néctar na minha boca. Estava bem melhor do que da última vez que tentara acordar. Quanto tempo havia se passado? Horas? Minutos? Talvez apenas alguns instantes? O que importa é que tentei abrir os olhos novamente, e dessa vez foi muito mais fácil. Fui recompensado com a imagem de Laís me olhando, cuidando de mim. Parte da preocupação que seu rosto exibia desapareceu, substituída por alívio, ao ver que meus olhos se abriam. Dei um sorriso. Acho que ela talvez tenha me dado um pouco de néctar e ambrosia demais, porque as próximas coisas que eu soltei com certeza não era eu falando com sanidade. Eu morri e estou no paraíso? Balbuciei, meio grogue. Provavelmente era mais da pancada da cabeça (que por acaso latejava irritavelmente, mas pelo menos não era mais insuportável), porque Laís conhecia de enfermagem muito bem para dar néctar em quantidade exagerada.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Laís Massoglia em Qui Dez 06, 2012 5:39 pm



O barulho de tiro piorou meu estado e olhei assustada para Jack. Só pude assentir quando ele disse que iria ver o que é, apesar de querer imensamente dizer que vou junto, mas não poderia deixar Michael nesse estado. Não podia mesmo. Então ouvi uma movimentação ao lado. Meu corpo pareceu muito mais leve ao ver Michael abrindo os olhos mais uma vez, fazendo minha expressão preocupada e assustada sumir do rosto, sendo substituída por um grande alívio. Ouvi o que ele disse e tive uma estranha vontade de rir. — Eu não sei. – falei com um meio sorriso. – Eu não sou um anjo. Isso aqui não é o Éden. E você não está morto. O som alto e aterrorizante do tiro voltou aos meus ouvidos, mas eu sabia que era mais uma peça da minha mente. Paraísos não têm assassinos, a voz falou, nem suicidas. Meu sorriso se desfez. — Michael, quem fez isso com você? – perguntei aproximando meu rosto do dele, colocando a mão esquerda no lado de seu rosto, para não prestar atenção em nada além de mim. – Algo sério está acontecendo no acampamento. E agora. Eu não queria sobrecarregá-lo agora, pois era meio óbvio que ele não tinha escutado o tiro, mas se mais alguém corria risco de vida, eu teria que saber. — Um barulho de tiro. – soltei. – Agora pouco.

avatar
Laís Massoglia
Semideus

Mensagens : 446
Pontos : 4637
Reputação : 29
Data de inscrição : 17/01/2011
Idade : 24
Localização : Santos, SP

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Qui Dez 06, 2012 7:15 pm




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Sorri para ela. Não podia estar morto e aqui não era o Éden, mas quanto a outra coisa... Então ela pôs a mão no meu rosto, perguntando sobre o que havia acontecido. Respirei fundo. — Elizabeth. Encontrei-a no Arsenal e começamos um duelo. — Falei. Por algum motivo, minha cabeça voltou a latejar. Tentei falar mais devagar. — Eu ia matá-la, Laís. Na verdade, eu estava quase. Havia criado um homem feito de armas com a magia do meu pai, e ele estava prestes a matá-la, sob o meu controle. Logo depois, eu perdi a consciência. Acho que bati a cabeça naquela mesa de ferro. O que é estranho, porque eu tenho certeza que ela estava lutando contra aquele ser antes de eu desmaiar. — Então agora eu começo a perceber o que realmente havia acontecido. Elizabeth não havia batido minha cabeça. Na verdade, se tivesse sido ela, eu estaria morto agora. — Foi outra pessoa. Deve ter chegado sorrateiramente por trás. Eu estava virado de costas para a porta. Talvez fora Jonathan, o irmão dela... — Raciocinei. Mas... por que ela havia me deixado vivo? Não havia sentido naquilo. Droga, Elizabeth, porque você sempre complica as coisas? Então Laís cortou meus pensamentos, falando sobre o som de um tiro. Arregalei os olhos, pensando numa coisa. — Laís, quando eu cheguei no Arsenal, ela estava com uma arma de fogo na mão. Será que... — Não queria nem pensar. Quem havia sido a próxima vítima dela?

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Laís Massoglia em Sab Dez 08, 2012 2:57 pm

I was broken, I was lost, I was bleeding

Elizabeth. Tentei deixar meu rosto inexpressivo ao ouvir esse nome, mas não consegui, me fechando totalmente. Eu ia matá-la, ele me falou, mas isso não causou nenhum choque em mim. Então ouvi tudo o que ele tinha para dizer, até vê-lo deixar a última frase no ar. — Jack. – murmurei me lembrando dele indo até o som do tiro. Ela teria coragem...? Não ouvi mais nenhum tiro depois daquele, e pensar em quem poderia ser o ferido ou até mesmo morto, me deixava tonta. — Vou até lá. – disse por fim, me afastando sorrateiramente de Michael. – Fique aqui.



but it came on just in time
stopped believing, could have died...
avatar
Laís Massoglia
Semideus

Mensagens : 446
Pontos : 4637
Reputação : 29
Data de inscrição : 17/01/2011
Idade : 24
Localização : Santos, SP

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Dom Dez 09, 2012 6:34 pm




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Olhei para ela. Ei, Laís, não sei se isso é uma boa idei... Mas ela já havia saído do chalé, me deixando ali, sem ao menos ouvir o final da frase. Okay, vai lá e me deixe aqui falando sozinho. Nenhum problema. Na verdade, o que eu realmente queria era que ela não fosse ver Elizabeth. Não suportava a ideia que Laís pudesse correr algum perigo, e depois de tudo que aconteceu naquela missão, eu sabia que não conseguiria perdê-la. Ei, Michael, Laís sabe se virar sozinha. E ela vai estar com Jack. Certo?Disse para mim mesmo, tranquilizando-me. "Fique aqui", ela dissera. Ah, certo. Como se eu conseguisse fazer alguma coisa.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Seg Jan 07, 2013 8:31 pm




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Não sei por que, mas algo em mim parecia querer acordar, mesmo que estivesse dormindo profundamente. Alguma sensação incômoda, que dizia que, mesmo que estivesse no sonho, eu sabia que precisava abrir os olhos. E foi o que eu fiz. Olhei para o Chalé, ainda meio grogue, e acordei totalmente ao ver uma pessoa escurecida parado no meio do Chalé. Levantei o tronco em um salto, um tanto assustado. Obviamente, achei era a minha irmã, Blume, mesmo que o vulto não tivesse cabelos compridos. Eu havia acabado de acordar e nem prestei a atenção nos detalhes da pessoa. — Caramba, Blume, você me assustou. — Eu falei, acendendo a lâmpada que ficava perto da minha cama. E, assim que o ambiente se iluminou, percebi que não era ela, e sim um homem completamente desconhecido. Levantei num salto, pegando a espada que estava em uma mesinha ao lado do beliche. — Quem é você? O que está fazendo aqui? — Perguntei, segurando com força a arma. Pelo que eu sabia, não havia um adulto dessa idade no Acampamento, nem mesmo um deus. Encarei-o, esperando alguma resposta.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Caos em Seg Jan 07, 2013 9:34 pm

THEY'RE GONNA RIP IT OFF TAKING THEIR TIME BEHIND MY BACK AND I'M TALKING TO MYSELF AT NIGHT BECAUSE I CAN'T FORGET, BACK AND FORTH THROUGH MY MIND AND THE MESSAGE COMING FROM MY EYES SAYS LEAVE IT ALONE.

Assim que saí da Casa Grande onde estava com Jodelle, fui até o chalé denominado para meus filhos. Era realmente muito bom, visto por dentro. Apesar de ser estranho, nunca realmente estive aqui. Mas não podia perder meu tempo admirando a paisagem do local. Tinha de ser rápido pois meu tempo aqui estava acabando. Sem precisar fazer qualquer coisa, Michael acordou e me confundiu com sua irmã, porém logo percebeu que eu não era ela. Você sabe quem eu sou, Michael. Não precisa pensar muito para saber. Falei. Engoli em seco. Eu sabia que o menino me odiava, mas ele precisava me ouvir pelo menos agora. Venha para o lado de fora, precisamos ficar mais... Em particular.

AND THAT AIN'T WHAT YOU WANT TO HEAR, BUT THAT'S WHAT I'LL DO
avatar
Caos
Deuses

Mensagens : 37
Pontos : 5004
Reputação : 6
Data de inscrição : 27/03/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Seg Jan 07, 2013 9:51 pm




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Encarei-o, ainda segurando a espada. Então ele sabia meu nome. Ótimo. Analizei-o, tentando descobrir quem era. O homem também havia pedido para que eu fosse para fora, mas eu ainda estava meio cauteloso com isso. Levantei da cama, aproximando-me alguns passos. Então, uma ideia passou pela minha cabeça. Franzi o cenho, como se pudesse tê-lo reconhecido pela maneira como ele me olhava ou falava. — Espera... Caos? — Perguntei, e, assim que falei isso, me surpreendi com a certeza que me atingiu. Era ele. — ... pai? — Não tive tempo nem de sentir raiva ou ódio como eu sempre senti por ele. O choque de ele estar parado na minha frente era maior.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Caos em Seg Jan 07, 2013 9:59 pm

THEY'RE GONNA RIP IT OFF TAKING THEIR TIME BEHIND MY BACK AND I'M TALKING TO MYSELF AT NIGHT BECAUSE I CAN'T FORGET, BACK AND FORTH THROUGH MY MIND AND THE MESSAGE COMING FROM MY EYES SAYS LEAVE IT ALONE.

Já do lado de fora, pude ouvir suas palavras. Assenti para ele. Sim, sou eu. É bom te ver pessoalmente, Michael. Respirei fundo. Agora viria a parte difícil. Suspirei. Michael, eu sei que tem raiva de mim, mas preciso que deixe isso de lado por um momento. Preciso que preste atenção no que eu vou lhe dizer, está bem? Não tenho muito tempo, e você é uma das duas únicas pessoas que precisa saber do que vou dizer. Agora apenas precisava de sua resposta. Eu percebia o choque em seu rosto, por enquanto encobrindo a raiva que tinha de mim, mas cedo ou tarde ela apareceria. Ele precisava esquecer disso, precisava me ouvir e esperava que, mesmo esse não sendo um dos melhores primeiros encontros de pai e filho, não havia mais o que fazer, era necessário. Sei que não é a melhor hora para eu aparecer, e que essas não seriam boas apresentações. Gostaria que fosse o contrário, mas agora, isso é de extrema urgência.

AND THAT AIN'T WHAT YOU WANT TO HEAR, BUT THAT'S WHAT I'LL DO
avatar
Caos
Deuses

Mensagens : 37
Pontos : 5004
Reputação : 6
Data de inscrição : 27/03/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Seg Jan 07, 2013 10:15 pm




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Ele assentiu. Então era bom me ver? Agora que ele dizia isso? Bufei, passando a mão pelo rosto. Então ouvi o que ele tinha a dizer, e o encarei. Eu sei que, mesmo depois de toda a raiva que eu tinha, eu ainda queria que ele respondesse a algumas perguntas. Algumas delas, sobre a minha mãe. Ele havia se importado alguma vez? Nem mesmo depois que ela havia morrido ele deu algum sinal de que havia se importado, comigo ou com ela. Mas, pelo jeito, aquela não seria a ocasião. Talvez nunca houvesse uma. Ele parecia alarmado, e o tom de voz dizia que era realmente importante. Suspirei, tentando ignorar a raiva.— Tá bom. Entendi. — Falei, indo para fora do Chalé, ficando para frente dele. — Apenas fale logo para acabar com isso de uma vez.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Caos em Seg Jan 07, 2013 10:30 pm

THEY'RE GONNA RIP IT OFF TAKING THEIR TIME BEHIND MY BACK AND I'M TALKING TO MYSELF AT NIGHT BECAUSE I CAN'T FORGET, BACK AND FORTH THROUGH MY MIND AND THE MESSAGE COMING FROM MY EYES SAYS LEAVE IT ALONE.

Suspirei. Pelo jeito a única opção era realmente terminar logo com isso. Eles estão aqui. Falei logo de cara. Caçadores. Estão coletando informações nossas e mandando para a Sede, pois é claro que não deixariam passar aquela invasão tão facilmente. Querem vingança e atacar logo na base dos semideuses para exterminarem mais rápido. Lembrei-me daquela noite da invasão. Eu estava lá na Sede, ainda conquistando a confiança do líder deles, mas não ataquei. Apenas me escondi e observei como as coisas estavam indo. É claro que não diria isso a ele, ou então desencadearia um ataque de raiva. "Por que você não fez nada ao invés de ficar só olhando? Poderia ser muito mais fácil!" era o que diria. Já mandaram informações para lá. E uma das coisas mais cruciais: sabem sobre Freddie, o garoto de Bethany e Jack. Sabem o quanto uma criança dessas é preciosa. A festa é a deixa deles. É a ocasião perfeita para se fazer alguma coisa. Não sei o que pretendem, mas algo acontecerá naquela noite. Já providenciei a proteção do menino, mas o que eu preciso que faça é outra coisa. Preciso que preste atenção ao máximo nas pessoas que estão aqui, ainda mais os novatos. Eles são os mais suspeitos, pois já estão conseguindo um jeito de entrar aqui. Não conte a ninguém do que estou falando até que eu diga que é para falar, certo? Quando chegar o momento, vou avisar a outra pessoa que é você o outro e te direi quem é também. Preciso que descubra e conte a esta pessoa na hora, quem são os infiltrados, e claro, se possível, tentar estragar alguns de seus planos. Fiz uma pausa dando tempo para ele digerir todas as informações que acabei de dar. Respirei fundo. Poderia fazer isso?

AND THAT AIN'T WHAT YOU WANT TO HEAR, BUT THAT'S WHAT I'LL DO
avatar
Caos
Deuses

Mensagens : 37
Pontos : 5004
Reputação : 6
Data de inscrição : 27/03/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Ter Jan 08, 2013 11:29 am




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Olhei para ele. Minha raiva foi substituída, rapidamente, pela surpresa ao saber que haviam Caçadores no Acampamento. Pensei em quando eu havia sido nocauteado no Arsenal. Como eu suspeitava, era muito estranho que Elizabeth - que até aquele momento estivera lutando contra aquela coisa - tivesse conseguido me apagar. Fazia muito mais sentido se algum Caçador tivesse feito isso. Afinal, Elizabeth tinha seu irmão Caçador e poderia estar ao lado deles. Mas então, voltava aquela dúvida: por que o tal Caçador não me matou enquanto teve a chance? Voltei a prestar a atenção no meu pai, ouvindo cada palavra. Pensei no filho de Jack e Bethany e como, realmente, aquela festa era uma oportunidade boa para que algo acontecesse. Talvez, a gente deveria pôr alguns vigias pelo Acampamento na noite de sexta. — Tudo bem. Eu faço isso. — Disse, após assentir com a cabeça com tudo que ele pediu. Lembrei, por um momento, de quando eu cheguei no Acampamento, e havia locais destruídos e registros de uma batalha recente. Eu não havia participado da luta contra os Primordiais, mas sabia o que acontecera. Será que aquilo podia acontecer de novo? Olhei para Caos, esperando que ele falasse mais alguma coisa, mas pareceu-me que não. Um silêncio um pouco constrangedor parou entre nós, até que ele assentiu para si mesmo, e iria começar a se despedir, indo embora. Pensei então, na oportunidade que estava se esvaindo. — Ei... pai. Espere. — Pedi. — Posso te perguntar uma coisa? — Falei, e ele esperou. Pensei no que poderia perguntar, agora que teria chance. Eu tinha tanta coisa guardada durante todos aqueles anos mas, de repente, nada parecia relevante. Eu perguntaria sobre minha mãe? Se... alguma vez ele havia se importado com ela? Se ele viu quando ela morreu, ou se pelo menos tentou ajudar? Mas, então, pensei em outra coisa. Algo relacionado ao meu presente, e não ao passado. Pensei em Laís, e como certa vez ela me contara que tinha se apaixonado pelo Caos, sem mesmo saber que ele era um deus. E eu sabia que meu pai havia deixado Laís, e tocar no assunto era algo ainda desconfortável para ela. Ele havia magoado-a, várias vezes, não apenas quando foi embora, mas acho que até durante a guerra contra os primordiais. — Sobre... Laís. Você sabe que ela te amava, certo? Você sentia o mesmo? — Finalmente perguntei, olhando nos olhos dele. — Porque eu a amo mesmo, e não quero vê-la machucada de novo. — Continuei encarando-o. Se você pudesse protegê-la, pelo menos um pouco, já ajudaria. Compensar algumas coisas. Eu sabia que ela não estava muito bem ultimamente, e já a vira chegar várias vezes perto da morte, foi o olhar que lancei para ele. Mesmo que não tivesse falado essas palavras, eu sei que ele entendeu.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Caos em Ter Jan 08, 2013 11:51 am

THEY'RE GONNA RIP IT OFF TAKING THEIR TIME BEHIND MY BACK AND I'M TALKING TO MYSELF AT NIGHT BECAUSE I CAN'T FORGET, BACK AND FORTH THROUGH MY MIND AND THE MESSAGE COMING FROM MY EYES SAYS LEAVE IT ALONE.

Por um momento ficamos em silêncio. Ele já disse que iria realizar o que pedi, portanto minha tarefa foi cumprida. Agora eu precisava ir embora, mas ele me pediu para esperar. Acho que por todos esses anos, eu devia esse momento para ele, essa espera, mesmo que meu tempo estivesse se esgotando. Pode sim. Respondi. Sua pergunta então fora como um choque em minha mente. Assim que ouvi o nome dela, já senti uma pontada dentro de mim, e engoli em seco. Ele olhava nos meus olhos enquanto perguntava, transmitindo tanto os seus sentimentos e pensamentos como parecia poder sentir os meus. Respirei fundo. Aquele era um assunto ainda delicado para mim, e pelo visto, também para ela. Eu sei. Falei. E sim, eu sentia. E foi exatamente por isso que eu parti. Mesmo que seja difícil de entender... Precisei respirar fundo de novo. Como poderia explicar tudo isso? Não tinha palavras prontas em minha mente, por isso decidi apenas falar o que viesse. Nunca senti algo por uma... mortal, como com ela. Eu poderia ter ficado aqui, sim, mas me diga, que vida ela teria comigo? O que faríamos, presos um ao outro? Mais um semideus? E mais e mais e mais semideuses? Dei uma risada. Nada engraçado, e pareceu estranho, mas simplesmente saiu de mim. Ela é jovem. Tem uma vida toda pela frente, e diferente de mim, uma hora a vida dela vai acabar. Ela não poderia perder o tempo que tem comigo. Uma prova disso é você. Quando entrou na vida dela, veja tudo que já aconteceu. Isso é uma vida que ela poderia ter, com você ou outro como vocês, não comigo. Eu poderia ficar, protegê-la, mas uma das leis mais divinas é: não interferimos em assuntos mortais. Sei que soa egoísta, mas acho que poderia entender. Sempre damos nosso jeito, mas não algo extremamente grandioso. No dia em que invadiram a Sede, quando Bethany foi capturada, eu falei na mente dela, indiquei onde era. Isso foi uma ajuda, não foi? Era o que eu poderia fazer no momento. Dei uma pausa, pensando em mais qualquer coisa que pudesse falar. Então me lembrei da mãe dele, de Laís nos momentos em que chegou a beira da morte. E sem pensar duas vezes, falei: Pessoas morrem todos os dias, Michael. Nos importando com elas ou não, quando chega a hora, elas morrem, e não há nada que se possa ser feito, nem mesmo pelos deuses. E quem ainda está aqui, é porque sua hora ainda não chegou. Pode acontecer o que for, o ferimento que vier, a pessoa vai continuar viva se não for para morrer. Claro que nunca podemos saber... Mas é algo com que aprendemos a viver. é o destino, é a vida, e não podemos mudá-la. Suspirei. Tudo aquilo estava entalado em mim há um bom tempo, sem poder revelar a ninguém, sem ter com quem falar, e agora era quase um alívio retirar esse peso. Pode parecer que nós deuses não nos importamos, mas não sabe o quanto tentamos poder fazer alguma coisa. Eu a amo, e você também, e por isso precisei partir, deixá-los partir. Para viverem a fazerem o que tiver de ser feito, não por mim, mas por vocês. Olhei nos olhos dele, mais fundo do que já estava olhando em todo esse tempo, e fiquei alguns momentos em silêncio. Entende o que estou dizendo?

AND THAT AIN'T WHAT YOU WANT TO HEAR, BUT THAT'S WHAT I'LL DO
avatar
Caos
Deuses

Mensagens : 37
Pontos : 5004
Reputação : 6
Data de inscrição : 27/03/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Ter Jan 08, 2013 3:17 pm




All systems go, sun hasn't died

“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Um peso pareceu sumi em mim quando ele disse que amava sim Laís. Embora um pai e seu filho tiverem se apaixonado pela mesma pessoa ser uma coisa estranha para alguns pontos de vista, eu me senti melhor. Ouvi o que ele dizia sobre ela, sobre como escolheu partir e o que faria se tivesse ficado aqui. Quando ele disse aquilo sobre mais semideuses, um breve sorriso surgiu no meu rosto, mesmo não sendo engraçado. Uma prova disso é você. Quando entrou na vida dela, veja tudo que já aconteceu. Pensei em suas palavras. Realmente, várias coisas na vida dela pareciam ter melhorado, mas eu ainda me sentia distante dela, cada vez mais. Eu ainda sentia que tinha algo que ela não me contava, e estava fazendo com que ela sofresse. Mas não disse nada. Lembrei-me de quando ele nos ajudou naquela missão para salvar Bethany. Eu havia agradecido ironicamente, mas agora percebo que estava realmente agradecido. Ele tinha, de fato, ajudado, e fora algo importante. Pessoas morrem todos os dias, Michael. Nos importando com elas ou não, quando chega a hora, elas morrem, e não há nada que se possa ser feito, nem mesmo pelos deuses. Quando ele falou isso, eu soube que falava também na minha mãe. Pensei naquele dia, quando aquele cão infernal provocou o acidente que a matou. Eu sempre buscara culpar alguém. Eu mesmo, por não ter feito nada; Elizabeth, por saber que eu era um semideus e nunca ter contado; meu pai, por nunca ter aparecido para ajudar. Mas, se algumas dessas coisas tivessem sido diferentes, talvez minha mãe acabasse mesmo morta. Talvez eu não chegasse a tempo, ou não conseguisse lutar contra o monstro mesmo se fosse um semideus. Suspirei, lutando para que nenhuma lágrima escapasse enquanto ouvia tudo o que ele dizia. Não sei porque, mas não queria ficar assim na frente dele. Talvez as coisas nunca vão ser menos desconfortáveis entre nós, mas preciso admitir que eu sentia muito menos raiva por ele. Olhei para ele. Sim, entendo. Foi a única coisa que falei. Assenti, não sabendo muito mais o que fazer, até que umas palavras se juntaram na minha boca. Ei, obrigado. Por ter vindo aqui e avisado eu e quem quer que tenha sido a outra pessoa. Falei. Se meu pai não tivesse feito isso, talvez estivéssemos ainda cegos em tudo isso. Ele pode não ter ajudado na hora que minha mãe estava morrendo, mas, pelo menos, estava evitando mais mortes.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Laís Massoglia em Ter Fev 19, 2013 7:34 pm


i'm gonna loose my mind
laís massoglia || daughter of Apollo || demigod
Estava voltando de um treinamento noturno para o chalé, mas minha cabeça estava longe, então não pude fazer muita coisa além de decapitar algumas cabeças sem qualquer motivação. Andava preocupada, e muito. Sabia que tinha que parar com isso, mas simplesmente não dava, e às vezes pensava que a minha cabeça iria explodir de tantas coisas acumuladas. Parei bem em frente do meu beliche ao ver um bilhete na qual estava escrito: “Venha no meu chalé hoje às 21. Tenho uma surpresa. Mike” Franzi um pouco o cenho, confusa. Surpresa? Não conseguia imaginar no que ela seria, então olhei no relógio, vendo que faltava apenas alguns minutos. Tirei a blusa e a calça jeans, colocando outra blusa alaranjada e colocando um short qualquer, ainda usando os tênis pretos. Demorei pouco tempo até chegar em seu chalé, ainda sentindo uma sensação estranha ao se aproximar lá, mas não hesitei. Bati na porta três vezes e esperei. Abri um sorriso quando vi ele abri-la. Surpresa? – perguntei arqueando as sobrancelhas. – Espero que seja boa, pois estava me preparando para dormir.

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

avatar
Laís Massoglia
Semideus

Mensagens : 446
Pontos : 4637
Reputação : 29
Data de inscrição : 17/01/2011
Idade : 24
Localização : Santos, SP

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Qui Fev 21, 2013 11:10 am




All systems go, sun hasn't died


“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Estava tudo pronto. Havia uma mesa de jantar para dois no centro do Chalé, coberta por uma toalha de mesa branca de seda. Eu havia conseguido trocar todas as lâmpadas do Chalé para uma lâmpada mais fraca, com uma luz mais pálida, e disposto as em lugares estratégicos para que desse um clima romântico. Coloquei uma vela (é claro, se você fosse ver isso da maneira clichê, então que seja a coisa mais clichê do mundo) no centro da mesa, e dois pratos, que continham um delicioso prato italiano. Até mesmo champagne estava na mesa. Eu havia criado a maior parte dos objetos - mesa, velas, copos, pratos - com o meu próprio poder, e me sentia até orgulhoso de mim mesmo por causa disso. Havia encomendado a janta de um restaurante em Manhattan (se tinha uma coisa que eu era ruim, era cozinhar - não que Laís precisasse saber) e deixei tudo pronto, esperando por ela. Vesti a melhor roupa que eu tinha ali - a melhor roupa depois do terno que eu havia usado na festa - e sentei na cama, olhando pro teto por um bom tempo, até que ouvi as batidas na porta. Com um sorriso no rosto, abri a porta para ela, já dando espaço para que ela entrasse. - Hey, Laís. - Eu disse. - Espero ntão que não se desaponte. - Comentei, com um meio sorriso. Peguei-a pela mão e fui trazendo-a para dentro.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Laís Massoglia em Qui Fev 21, 2013 4:06 pm


i'm gonna loose my mind
laís massoglia || daughter of Apollo || demigod
Laís entrou dentro do quarto e não pode deixar de não se surpreender, arregalando os olhos um pouquinho, um sorriso brotando aos lábios. Apertou a mão dele com um pouco mais de força, pressionando-a levemente. - E como poderia? – perguntou. – Está simplesmente incrível. E estava. Era o típico cenário para um jantar romântico ou qualquer coisa do tipo, fazendo-a querer rir de repente, mas apenas abriu o sorriso mais um pouco. Não sabia por que quis rir daquilo; ela simplesmente adorou tudo. Talvez fosse estresse? Ainda estava tudo confuso. Junto com Michael, foi até a mesa e começou a analisar a comida, não podendo deixar de ficar com água na boca. Lasanha. E das boas. Ficou encarando a comida por algum tempo, tentando imaginar Michael cozinhando tudo aquilo e bem, não conseguia visualizar muito bem. Franziu as sobrancelhas, tentando parecer brava, mas o sorriso em seu rosto a entregava. - Você cozinhou tudo isso? – perguntou rindo um pouco, mas ainda sim desconfiada. – Bem, não importa. Melhor isso do que nenhuma comida.

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

avatar
Laís Massoglia
Semideus

Mensagens : 446
Pontos : 4637
Reputação : 29
Data de inscrição : 17/01/2011
Idade : 24
Localização : Santos, SP

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Michael Fisher em Sab Abr 13, 2013 12:04 am




All systems go, sun hasn't died


“Demons run when a good man goes to war. Night will fall and drown the sun. When a good man goes to war, friendship dies and true love lies, night will fall and the dark will rise".

Michael Fisher - Son of Chaos - Level 10
Um sorriso surgiu no meu rosto quando ela disse aquelas palavras, apertando levemente minha mão. Acompanhei-a até a mesa, observando seu olhar ao notar o prato. Pelo brilho nele, acho que eu havia acertado na escolha. Então ela fez aquela pergunta, e eu soltei um riso. - Não exatamente. Acredite, você não vai me querer ver cozinhando... É um desastre. Acho que você fugiria e pegaria alguma cruz pra usar contra mim na primeira garfada. - Murmurei, enquanto afastava a cadeira para que ela se sentasse. Sentei-me na outra cadeira, pondo-me a olhar para os olhos verdes, sem dizer alguma coisa por alguns instantes, até que ela arqueou a sobrancelha. Soltei uma leve risada do nada. - Estava me lembrando de quando nos conhecemos. Acho que praticamente nos odiávamos... E agora, bem, estamos aqui. - Expliquei. Três anos depois.

Deep in my bones, straight from inside.


We love you, Arwyn Takane.
avatar
Michael Fisher
Semideus

Mensagens : 83
Pontos : 1415
Reputação : 13
Data de inscrição : 13/12/2011
Idade : 25

Ficha do personagem
Inventário:
Nível do personagem:
10/10  (10/10)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chalé 25 - Caos

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum